Assessor de imprensa não pode garantir publicação

jornal impresso

Ok, já falamos de muitos aspectos que envolvem uma assessoria de imprensa e também da sua relação com a equipe de PR para atingir resultados positivos. Dentre eles, quero destacar nesse post um muito importante: o assessor de imprensa não pode garantir uma publicação!

Vamos repetir apenas para ficar mais claro e para podemos discutir sobre isso: o assessor de imprensa não pode garantir publicação (e caso alguém fale o contrário, desconfie). Como já dito antes, nosso trabalho consiste em criar relacionamentos duradouros e isso não se constrói do dia para a noite.

Você não conhece uma pessoa em um dia e a pede em casamento no dia seguinte, correto? Vocês se conhecem, estabelecem uma relação de confiança, criam “histórias juntos” e só depois partem para um casamento. Com comunicação é a mesma coisa (claro que em proporções diferentes), mas a lógica é a mesma.

Não pense, nem por um segundo, que ao contratar uma agência de PR, você estará nos principais veículos no dia seguinte. É um processo moroso e requer estratégias assertivas. E mesmo assim, caso você não tenha uma notícia, não adianta espremer sua assessoria que milagres não serão realizados. Não adianta vir com um “mas não estamos saindo na mídia e meu concorrente sim”, caso você não tenha, de fato, novidades para contar ao mercado.

Fica aqui então um exercício: você tem notícias para contar? você pode, de fato, ajudar a imprensa e seus leitores com suas soluções?  Sim? Então vamos nessa! Caso contrário, vamos parar e pensar, em conjunto, quais são as informações que podemos levar para a grande mídia e posicionar sua startup no segmento em que ela está inserida.

Lembrando: assessor não é mágico (apesar de às vezes parecer), portanto quanto mais informações relevantes você puder passar para ele, melhores serão seus resultados na mídia.

*Por Renniê Paro

PRESENTINHOS QUASE NUNCA SÃO BEM-VINDOS

0_quando-dar-presente-839x283.png

Há muito tempo, existia uma prática no mercado de Assessoria de Imprensa que consistia no envio de “presentinhos e agrados” para os jornalistas que fossem importantes para as empresas. O processo era simples: a equipe de PR elaborava uma lista de jornalistas/veículos interessantes, levantava os endereços das redações e enviava, via motoboy ou pessoalmente – sim, pessoalmente – brindes ou qualquer coisa que remetesse à sua empresa.

Porém, como tudo na vida, as coisas mudam e, claro, na comunicação isso não é diferente. Essa prática, além de ter caido em desuso, tem pegado super mal para empresas e startups em geral. O envio de “agradinhos” ficou conhecido por jabá e é proibido em muitas redações, pois pode representar que a empresa quer “comprar” o jornalista, que deixará de ser imparcial na apuração de suas matérias.

Você quer que o jornalista saiba o quanto ele é importante e como você admira seu trabalho? Simples: mantenha contato próximo (sem ser invasivo) e passe informações concretas e relevantes para ele, sempre que as tiver em mãos. A matéria-prima do jornalista é conteúdo, e é com isso que ele se sentirá “especial”.

Claro que existem exceções. Caso sua startup esteja fazendo uma campanha diferente e faça sentido enviar algum produto, é sim possível fazer uma ação de envio de gifts que despertem o interesse ou a atenção do jornalista, mas não crie expectativas de que por meio disso surgirão matérias sobre sua startup.

Em resumo: o bom senso deve prevalecer! Nunca encha o jornalista de presentinhos, muito menos sem um motivo realmente relevante. E jamais, em hipótese alguma, credite a isso a possibilidade de surgirem matérias sobre você. Na verdade, “um agrado” pode acabar sendo um verdadeiro tiro no pé.

*Por Renniê Paro

IMERSÃO – POR QUE É IMPORTANTE OUVIRMOS E APRENDERMOS MAIS SOBRE A SUA MARCA

mergulho

Muitas vezes a imersão, ou melhor, a reunião para que sua agência de PR saiba mais sobre o seu negócio não é levada a sério ou até mesmo feita com superficialidade, mas para quem não sabe ou não tem certeza, essa primeira reunião é essencial para o bom andamento do negócio e deve ser a mais completa e profunda possível.

Segundo o dicionário, o significado de imersão é: ato ou resultado do processo de mergulhar em alguma coisa – e sim, podemos levar isso ao pé da letra aqui. É preciso que sua assessoria de imprensa mergulhe o mais fundo possível em seu negócio e entenda tudo e mais um pouco do que faz e oferece ao público. Isso fará que com que essa parceria seja bem-sucedida. Você consegue vender um produto que não conhece? Talvez superficialmente, mas esse não é o nosso objetivo. Quando apresentamos sua empresa para a imprensa, precisamos saber tanto quanto você sobre o que estamos falando para que não haja nenhum ruído na comunicação.

Em alguns casos a reunião de imersão vai além de um momento único, separado em um dia para apresentar sua empresa. Às vezes, o ideal é que o seu futuro atendimento passe um tempo com você para que ele entenda sua rotina e como as coisas funcionam em seu negócio. Lembra de que precisamos entender exatamente o que você faz para podermos vender sua startup da melhor maneira? Por isso a necessidade de um acompanhamento mais próximo.

Para finalizar, tente ser o mais claro possível em todos os detalhes que possam ajudar a sua assessoria a divulgar sua empresa da melhor maneira. Lembre-se sempre de que jornalistas são exigentes e quase sempre querem extrair o máximo de informações antes de divulgar qualquer novidade. Converse com o seu assessor sobre quais informações são relevantes e quais serão necessárias para o bom entendimento do seu negócio.

*Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 na Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é responsável por Planejamentos Estratégicos e Conteúdo na PiaR Comunição.

AJUDAMOS A CONSTRUIR MARCAS, NÃO EMPRESAS

construir_valores

Sim, sei que essa frase pode soar estranha e sem sentido em um primeiro momento, mas vou explicar e você vai entender melhor o que eu quis dizer. Antes de entrar no mérito dessa questão, vamos falar sobre o que é, de fato, sucesso de mídia. Será que a capa de uma revista fará você fazer seus concorrentes comerem poeira?

Sucesso é muito mais que alguns clippings (as publicações) bacanas na sua parede. Sucesso de mídia é um trabalho quase cirúrgico, de precisão e focado em gerar resultados. A proposta é fazer com que os pilares de sua empresa sejam transmitidos para o leitor/cliente, deixando claro o posicionamento de sua startup.

É aqui que entramos no tema de hoje. Quando você for contratar uma agência de PR é importante ter claro seu posicionamento: o que é sua startup? O que ela resolve? O que ela aprimora no mercado em que atua? Essas e outras perguntas podem servir de base para que você saber o que e como brifar sua equipe de PR.

Por quê construimos marcas e não empresas? Simples! Quando nossos clientes chegam na PiaR é preciso que eles já saibam quem são. Já tivemos casos em que a startup simplesmente não sabia o que era (sim, isso acontece) e nem quais serviços oferecia exatamente e isso causa um ruído que pode desgastar sua relação com a agência, impactando negativamente os resultados.

Não adianta ter um produto ou serviço muito bom, mas que você não sabe explicá-lo. Um exercício que sempre propomos aos novos clientes é: se você tivesse que definir sua empresa uma única frase, qual seria? Quando você conseguir finalizar esse passo, é hora de sentar e bater um papo com uma agência de PR e partir para o ataque. Caso ainda não tenha uma resposta, melhor esperar um pouco mais e colocar em prática esse pequeno teste, que pode parecer simplório, mas fará toda a diferença.

*Por Renniê Paro

SAIBA IDENTIFICAR O QUE É NOTICIA

images

Você pode pensar: é claro que eu sei o que é notícia! De fato, não é tão difícil assim saber o que o que significa, mas o que queremos dizer aqui é, quando você contrata uma assessoria de imprensa, você sabe quais acontecimentos da sua empresa podem virar notícia? Sim, é necessário fazer uma triagem nos assuntos antes de leva-los a imprensa e para isso nós consideramos alguns pontos importantes que listei abaixo.

Relevância: Acredite, algumas coisas podem ser extremamente importantes para a sua empresa, mas não para o público em geral. Antes de passarmos a notícia para o jornalista, precisamos ter a certeza de que o assunto é de interesse de seus futuros leitores.

Público Alvo: Certifique-se de que sua assessoria identificou corretamente o seu público alvo. Sua busca por um investidor não terá sucesso caso sua notícia saia em um veículo que não atinge esse público e, além disso, o que é uma super notícia para os leitores de economia, pode não significar nada para quem está atrás de entretenimento.

Utilidade Pública: Sim, a notícia precisa ter uma finalidade. Pense: isso vai impactar as pessoas de alguma maneira? De que forma o leitor vai encarar esse acontecimento? O público daquela mídia precisa saber desse fato? Essas são perguntas básicas que traduzem facilmente o que é uma notícia ou não.

Por fim, um exercício que gostamos de praticar e que sempre nos ajuda muito é pensar como o leitor final: se eu estivesse lendo, qual seria minha reação diante disso? Se colocar no lugar do leitor é fundamental para entender o que é relevante ou não para o público.

*Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 na Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é responsável por Planejamentos Estratégicos e Conteúdo na PiaR Comunição.