CONTRATEI UMA AGÊNCIA DE PR POR UM MÊS E NÃO TIVE RESULTADOS. VOU CANCELAR IMEDIATAMENTE!

size_810_16_9_executivo_bravo

Apenas pare!! Vamos falar, mais uma vez, sobre timing.

Colocando em expressões do dia a dia, a agência de PR não é pastelaria (rs). Não pense que, contratando uma assessoria de imprensa, sua marca estará na capa do jornal O Estado de S. Paulo; (não que isso seja impossível, mas não crie essa expectativa).

Já falamos aqui que nossos amigos jornalistas recebem milhares de sugestões diariamente e, sim, a sua é mais uma no meio de tantas. Portanto, o processo para que esse profissional possa parar e ler sobre sua startup de maneira atenciosa, é de médio a longo prazo.

Já aconteceu conosco de, em apenas um mês (aquele em que ainda estamos começando a entender melhor de seu negócio), o cliente cancelar o contrato por falta de resultados efetivos (leia-se efetivos como Folha de S. Paulo, OESP, IstoÉ Dinheiro…enfim, os grandes veículos e, portanto, mais concorridos). Isso gera uma verdadeira frustação interna na agência, pois entendemos o timing de publicações e também sentimos que sequer tivemos tempo de provar o nosso valor como comunicadores de sua marca.

Por isso, batemos tanto na tecla de que sua relação com uma agência de PR deve ser de, no mínimo, seis meses. Parece balela, mas não é. Somos verdadeiros advogados de defesa de sua marca, portanto precisamos de tempo e argumentos para convencer os jornalistas sobre o quão importante é falar de seu negócio.

Portanto, aposte em uma relação duradoura com sua equipe de comunicação, pois só assim ambas as partes saem ganhando. Conhecimento é moeda de alto valor para as agências de PR, pois só assim conseguimos mergulhar no seu negócio e sugerir caminhos estratégicos.

*Por Renniê Paro

VOCÊ SABE QUAIS ASSUNTOS SÃO REALMENTE NOTÍCIAS?

Jornalismo-Origem

O ano novo chegou, mas muitas dúvidas ainda são frequentes quando o assunto é novidades da empresa para divulgar nos meios de comunicação. Agora é época de muitos clientes atualizarem seus aplicativos, mudar o site, lançar novas features e, por isso, querem que a assessoria de imprensa divulgue essas mudanças. Vou confessar, esses assuntos não rendem pautas e nem publicações em sites, revistas e jornais.

Para melhor orientar nossos clientes, buscamos sempre mostrar a eles o que é realmente notícia e válido para cavar um espaço em um veículo bacana. Alguns assuntos são bem conhecidos e falados diariamente, como por exemplo, empresa que recebeu uma rodada de investimento, lançou um novo produto que vai revolucionar seu mercado de atuação, contratações de grande peso, fusão com outra companhia, material mencionando o crescimento e faturamento da empresa durante o ano, entre outros.

Aliás, dados são sempre bem vistos pelos jornalistas, principalmente aqueles que escrevem para os veículos de negócios. Por isso, pedimos e reforçamos a importância de abrir números para conquistar um espaço nos veículos mais relevantes e lidos pelo público em geral.

A verdade é que nós estamos aqui para orientar vocês clientes, mostrando qual é a melhor forma de emplacar sua empresa nos veículos que são relevantes para sua startup. Seja com uma pauta de mercado, um artigo falando sobre as tendências do segmento, novas contratações, aportes, entre outros. Só não podemos dizer que notícias sobre mudanças de layout e features serão emplacadas, pois não têm apelo suficiente para uma pauta em um grande veículo ou portal. Afinal, não é mais novidade!

Então, que tal passar todas as informações, novidades, lançamentos, entre outros assuntos que acharem importantes divulgar na imprensa para que sua equipe de PR faça o filtro e oriente quais são relevantes ou não divulgar? Dessa forma, o trabalho renderá bons frutos!

*Por Juliana Gusmão

HEY VOCÊ – ALINHE O DISCURSO

Antes de mais nada, FELIZ 2017! Este será o nosso ano, não tenho dúvidas! =)

Agora vamos lá rs

Para falarmos sobre esse tema, sugiro uma brincadeira. Imagine uma roda de 3 amigos. Você se encontra com um e conta que sua empresa está indo muito bem e cresceu 30% no último ano. Na semana seguinte, você encontra o outro amigo e fala que teve um aumento de 50% no faturamento. Em um dado momento, vocês três se encontram e retomam o assunto. Já consegue prever a confusão e desconforto, né?

O mesmo (claro que em uma escala bem maior) também acontece com startups. Quando você for contratar uma agência de PR e começar a expor sua marca na mídia, preste MUITA atenção ao discurso adotado. A mentira ou uma pequena “inflacionada” nas informações nunca é bom sinal e, se descoberta, ficará ainda pior, gerando uma verdadeira crise para sua empresa.

A velha tática de “Me coloca em qualquer pauta que eu vou adaptando meu negócio” não se aplica mais (além de ser muito feio). O jornalista é um parceiro seu, e não se deve ludibriar parceiros, não é mesmo?! Talvez se colocar no lugar desses profissionais, que atuam com base em informações que consideram verdadeiras, seja uma boa opção na hora de repensar seu discurso.

Verdade, transparência e honestidade são pontos que nunca saem de moda (na vida pessoal e profissional), portanto aposte nesses itens na hora de montar o storytelling de sua startup. Está com dúvidas? Conte sua história para sua agência de comunicação e peça conselhos. O que não vale é sair em disparada falando coisas que depois podem se virar contra você.

*Por Renniê Paro