Ir para conteúdo

O futuro das assessorias em uma época de redações enxutas

Futuro-Foto-Pixabay

Segundo um estudo realizado pelo portal Comunique-se, com base nos arquivos da plataforma e site Volt Data Lab, em 2016, mais de 500 profissionais de imprensa foram demitidos. Essas demissões foram realizadas muito por conta do encerramento de atividades de veículos e em diferentes estados.

O site Fato Online (Brasília), Jornal da Paraíba (Paraíba), Jornal Hoje em Dia (Minas Gerais) e o Jornal de Brasília (Brasília) são apenas alguns exemplos de veículos que deixaram de existir. Com essas demissões em massa e as redações mais enxutas, a pergunta que fica é: como será o futuro das assessorias de imprensa?

Em uma época de inteligência artificial e máquinas que são verdadeiras “caça-cliques” é preciso que as assessorias se adaptem (se não quiserem morrer). Acredito que muito mais que releases, pautas e encontros de relacionamento, nosso papel como assessores será de especialistas em Business Intelligence e Big Data, cruzando dados de perfis dos veículos com seus jornalistas e nossos clientes.

Tarefa fácil?! Nem um pouco!

Mas o ideal é que, já que não podemos ir contra a evolução da tecnologia, que a usemos a nosso favor! Por quê não criar softwares que nos ajudem a levantar esses perfis e cruzar dados? Dessa forma, todos saem ganhando =)

*Por Renniê Paro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: