DISPARADOR NÃO É MULETA, FOLLOW UP AINDA É IMPORTANTE!

1fd0176

Acredito que o tema desse artigo é muito importante e retrata alguns pontos que venho observando nas atividades de assessoria de imprensa. Com o avanço da tecnologia, muitas ferramentas de disparo de release foram desenvolvidas prometendo 100% de eficácia no envio e abertura dos materiais pelos jornalistas. Porém, não é que desconfio da eficiência delas, mas acredito que para ter realmente um resultado efetivo é preciso usufruir também de outras ações, como por exemplo, o follow up (bastante esquecido por alguns assessores).

O que percebo é que muitos profissionais de comunicação têm caído no comodismo e, ao invés de criar estratégias de divulgação, apenas colocam o texto no disparador e pronto, consideração que a divulgação foi realizada. Eu discordo totalmente dessa postura e acredito que muitos coordenadores, gerentes e donos de agências também. O que quero dizer é que as ferramentas de disparos nos ajudam sim, mas os follow ups também são tão importantes quanto, senão até mais, do que somente disparar um material para milhões de jornalistas.

Entenda que esse texto não é uma crítica e muito menos para falar mal dos disparadores, apenas estou fazendo um contraponto do que eu acho importante para conquistar resultados efetivos para os clientes. Tenho certeza que se todos, ou a grande maioria, mudassem a postura e não usassem as ferramentas como “muletas”, os resultados seriam bem mais qualificados.

E aí, que tal unirmos forças, usar com moderação o disparador e abusar do follow up? Tenho certeza que seus resultados irão melhorar gradativamente, seu trabalho será mais assertivo e seu cliente ficará feliz. Vamos juntos nessa?

*Por Juliana Gusmão

Publicado por

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.