ENFIM, O ANO ACABOU!

Intenso! Acho que essa é a palavra que pode definir como foi o ano de 2017. Como todos no Brasil, 2017 foi um ano de análises, mudanças e acontecimentos que impactassem direto o nosso dia a dia.

Passamos por muitas transformações este ano, internas e externas. Tivemos que rever (e rever…e rever) a equipe e notamos que encontrar pessoas que tenham o mesmo fit, a mesma vibe que a gente nem sempre é fácil. E na verdade isso faz toda a diferença na entrega de resultados. Sem a galera, que rala o dia todo aqui, a agência não caminha. Por isso, deixo registrado meu Muito Obrigada a todos que estiveram ao meu lado este ano.

Outro aspecto que foi muito notado esse ano é uma ausência de conhecimento sobre o que de fato são as entregas de uma assessoria de imprensa. Fomos cobrados por vendas, leads e muitas outras atribuições que são sim da área de comunicação, mas não de PR. São referentes ao marketing ou publicidade, por exemplo.

Por isso, esse ano fizemos o nosso primeiro workshop com clientes (e foi um sucesso!). Foi muito bom poder reunir todos e discutir as melhores práticas de PR e como cada um pode extrair o essencial de nosso trabalho. Não queremos ditar regras, e sim fazer com que nossos clientes, parceiros e prospects possam entender as atividades do nosso dia a dia, e assim nos cobrar de forma correta.

Outro ponto alto do ano foi o lançamento de nossa nova unidade de negócios, a Rocket. O foco é justamente atender um gap de mercado que identificamos ao longo do ano: muitas startups querem fazer PR, mas não têm grana e nem conhecimento para isso. Então que tal um projeto de três meses e se encantar com o nosso trabalho?! É isso que fazemos na Rocket 😉

Também marcamos presença em grandes eventos, como o CASE e o RD Summit. No primeiro tivemos um estande e anunciamos nossas unidades de negócios. No segundo fomos com o foco de sugar o máximo de conhecimento possível das áreas de comunicação, marketing digital e vendas, para aprimorar nossos processos e entregas. Portanto, espere que as mudanças estão a caminho.

Por fim, 2017 foi bom…nada excepcional, mas bom. Sendo sincera, em alguns momentos foi exaustivo (rs), mas nada de ruim aconteceu (então já estamos no lucro rs).

Para 2018 teremos grandes mudanças: de postura, de equipe, de atuação, de mercado, de processos e principalmente de entrega. 2017 foi um ano de reeducação e reavaliação. 2018 é arregaçar as mangas e partir para a realização. Como ouvi em um dos eventos que fui: “MENOS CONVERSINHA! MAIS CONVERSÃO”

😉

*Por Renniê Paro

2017 – ALGUNS PONTOS IMPORTANTES SOBRE PR

*Por Juliana Gusmão

Mais um ano está chegando ao fim e com ele muitos aprendizados. 2017 foi um ano muito difícil, não falo somente em questão de grana, por causa da economia do país, mas também em relação ao entendimento dos empreendedores do que, de fato, nós fazemos e entregamos. Sim, repetimos muito ao longo desse período que não fazemos SEO e muito menos somos responsáveis por trazer mais leads para sua empresa. Nossa missão é gerar branding e reputação para a marca de vocês.

Outro ponto que falamos muito, não somos a assessoria de imprensa dos seus parceiros. Por isso, sempre que houver qualquer evento ou divulgação em conjunto, é preciso alinhar o que cada empresa é responsável por entregar. Dessa forma, não gera frustações para ambas as partes.

Quando falamos de entrevistas ou encontros de relacionamento e sua equipe de PR avisa que não consegue garantir que a matéria seja publicada, é muito verdade! Todo jornalista tem o livre arbítrio de escolher aquilo que irá apurar e quais fontes irá utilizar para compor a matéria. Nunca podemos, em hipótese alguma, pedir para olhar a matéria antes de ser publicada ou exigir que ela saia com foto do empreendedor. Além de causar um mal-estar com os profissionais de imprensa, eles podem se sentir ofendidos com essa prática. Por isso, para o próximo ano, não cometa esse erro.

Não vou me estender com todos os pontos que abordamos ao longo desse ano, mas para 2018, desejo que todos os empreendedores e parceiros da PiaR tenham muito sucesso em seus negócios. Estaremos sempre à disposição para orientar, conseguir boas matérias e dizer “não” quando for necessário. Boas festas e até 2018! 😉

*Juliana Gusmão é jornalista formada desde 2012 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com Pós-Graduação em Marketing e Comunicação Publicitária pela Faculdade Cásper Líbero. Com 5 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Coordenadora de Comunicação na PiaR Comunicação.

 

QUAL A SUA IDENTIDADE?

“O que sou?” “Onde estou?” “Quem sou eu?”

Parece um monte de perguntas novas, mas são essenciais para a área de comunicação. Já comentei um pouco sobre isso no último texto, mas acho que vale o reforço.

Assim como provavelmente você consegue definir sua personalidade, quem é você, como age, entre outros aspectos, é preciso que a sua startup também tenha uma definição. Um exercício que praticamos internamente na PiaR e levamos para nossos clientes é: “Você consegue definir o que sua empresa em uma frase?”

Dá para contar nos dedos quem conseguiu isso logo no primeiro momento. Pode parecer simples, mas não é. E na verdade, muitas vezes é preciso dias e dias de pensamento sobre essa definição. E é preciso deixar claro que esse passo é essencial para direcionar os esforços de comunicação.

Muitas vezes temos poucos minutos para fazer o pitch para o jornalista ao telefone, daí a relevância de termos claro e objetivo uma definição. Somente assim o contato com o jornalista poderá ser efetivo. Quando o “quem você é” muda de tempos em tempos, a comunicação se dispersa e o profissional de mídia passa a ver você e sua startup como uma empresa que “faz tudo, mas não é especializada em nada” (e isso pega mal).

É importante ressaltar que a comunicação é parte de uma engrenagem muito maior dentro de uma startup. Ou seja, a identidade de uma empresa deve ser uma só e ser refletida para as agências de PR, Marketing, Social Media…entre outras áreas que refletem o espírito de sua empresa.

Por isso, se você ainda não consegue definir quem sua startup é em apenas uma frase, melhor não contratar nenhuma das agências que comentei anteriormente. Dê um passinho para trás, refaça a lição de casa e depois aposte em PR. Somente assim as estratégias farão sentido.

😉

*Por Renniê Paro

QUAIS OS PLANOS PARA 2018 EM PR?

Mais um ano chegando ao fim e é hora de falarmos sobre os planos para 2018. Sim, teremos muitas novidades aqui na PiaR. Estamos reestruturando toda a equipe, processos, metas, tudo com o propósito de atender melhor nossos clientes, conquistar novos prospects e emplacar muitas matérias sensacionais na mídia.

2017 foi um ano bem intenso, cheio de altos e baixos, mas posso dizer que aprendi muito. Agora é hora de colocar na balança o que deu ou não certo, e entender onde podemos melhorar. E sim, temos muitas coisas para (re) pensar, planejar, descartar, reformular… Acredito que para começar, podemos aprimorar a nossa ORGANIZAÇÃO.

Mais por que eu digo isso? Nosso dia a dia é muito corrido, muitos clientes pedindo ações diferenciadas, uns mais que os outros, textos para escrever, estratégias para elaborar, venda de pauta, encontros de relacionamento, reuniões. Enfim, muitos processos englobam a nossa rotina, e se você não tem organização, meu amigo, o trabalho fica moroso, fraco, atrasado, e a sensação que você terá sempre é que está fazendo as demandas somente para tirar da frente. Isso não dá prazer, não é gostoso nem para você e muito menos para o cliente, que percebe essa loucura toda.

A linha de frente do cliente tem que ter a sensação de dever cumprido todos os dias. E o que isso quer dizer? Tentar organizar as demandas diariamente. Sabemos que nem sempre é possível manter tudo em seu devido lugar, seguir à risca o que planejamos, mas é nossa obrigação tentar fazer com que todos os pratinhos girem ao mesmo tempo. O cliente precisa se sentir abraçado, querido dentro da agência de PR!

E é isso que quero aplicar no próximo ano aqui na agência. Quero meus atendimentos cada vez mais próximos do cliente, marcando reuniões presenciais, trocando ideias, propondo novas pautas e estratégias. Acredito que para que um trabalho dê certo, o relacionamento é muito importante!

Por fim, para o próximo ano é arregaçar as mangas e colocar em prática as ideias e os planejamentos para rodar. Quero um ano bombástico de bons resultados e novos clientes, e para isso, conto com a dedicação e comprometimento de toda a nossa equipe.

*Por Juliana Gusmão

B2B OU B2C? A ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO É DIFERENTE PARA CADA UM DESSES FORMATOS

B2B ou B2C?! Sim, são modelos de negócios, focos e, claro, comunicações completamente distintas. A primeira é uma empresa/startup que fornece seus produtos ou serviços para outras empresas, ou seja, a comunicação é um pouco mais técnica, com base em negócios, empreendedorismo, inovação.

Por outro lado, a segunda é totalmente voltada a atender as demandas e necessidades do consumidor final. Ou seja, a proposta é solucionar problemas do dia a dia do cliente. Nesse caso, a comunicação pode seguir uma linha mais leve, descontraída e, claro, com uma linguagem simples e acessível.

Por isso, quando você contratar uma agência de PR ou Social (ou os dois), pare e pense em quais desses dois modelos sua startup se encaixa. Após definir seu escopo de trabalho, será o momento de orientação da sua equipe de assessoria de imprensa para que as estratégias de comunicação sejam mais assertivas.

Já aconteceu de ouvirmos “Nosso negócio é B2B, mas também somos B2C”…poxa, essa não definição gera uma falta de identidade e gera uma imagem esquizofrênica na imprensa, o que nunca é bom (nem para a mídia, muito menos para uma marca).

Tentar “abocanhar” todos os espaços e oportunidades com a imprensa, de forma desregrada, pode gerar mais problemas do que soluções para a sua empresa. Por isso, repense o foco de sua startup e ajude a conduzir os processos e estratégias de comunicação de maneira realmente eficaz.

😉

*Por Renniê Paro