COMO ADMINISTRAR A ANSIEDADE POR RESULTADOS?

É totalmente compreensível que após finalmente assinar o contrato com uma agência de PR você fique empolgado. Mas é preciso saber também administrar a ansiedade por resultados.

Costumo brincar com alguns clientes e dizer que PR não é pastelaria. Ou seja, não é pedir e pegar o pastel. Não é mandar um release, que ele será publicado na mesma hora. O processo de assessoria de imprensa é de médio a longo prazo. E quando digo longo quero dizer de 6 meses a 1 ano, pelo menos.

Os clientes que temos hoje como referências em seus respectivos segmentos estão conosco há 3, 4 anos e entenderam a importância de controlar a ansiedade para que os melhores resultados possam ir surgindo.

Se você nunca teve PR e quer mostrar “a sua cara” para o mundo, é preciso entender que:

  • O jornalista não te conhece, nem nunca ouviu falar da sua empresa. Por que ele daria um espaço em seu veículo do dia para a noite?
  • Esse mesmo jornalista recebe, em média, 600 releases por dia! SIM, POR DIA! Se você nunca fez um bom trabalho de PR e quer porque quer sair naquele veículo, qual é o seu diferencial para esses outros 600?
  • Vamos manter o foco nesse mesmo jornalista e entender que o tempo dele para apuração de pautas, entrevistas, edições diminuiu drasticamente nos últimos anos. Então, please, as chances da sua pauta sair do dia para a noite são realmente nulas.
  • Por fim, esse mesmo jornalista tem vida social e, claro, existem regras dentro das redações. Que tal perguntar para sua equipe de PR os dias e horários de fechamentos? Assim você evita parecer ansioso, despreparado e até mesmo chato.

Portanto, quando sua equipe de PR mandar um e-mail dizendo que “está aguardando um retorno do tal jornalista”, acredite! Sabemos o melhor approach e momento de abordar os profissionais de mídia, sem estressar essa relação.

Uma dica? Confie em sua equipe de PR e saiba esperar! Os melhores resultados virão.

*Por Renniê Paro

ÁREAS INTEGRADAS – COMO GERENCIAR EQUIPES?

Com certeza sua empresa tem diferentes áreas compostas por equipes pequenas, médias ou grandes. Mas, a pergunta que fica é – como gerenciar times de áreas diferentes e que são integradas? Como conseguir extrair o melhor de cada um e garantir maior produtividade?

Primeiro de tudo é preciso entender que cada área tem suas peculiaridades e objetivos, e saber distinguir as estratégias de cada uma é essencial para que o trabalho flua e traga resultados positivos. Quando falamos de equipes, o perfil dos colaboradores também é diferente e por isso cabe ao gestor saber identifica-los e explorar aquilo que há de melhor. Já adianto que não é uma tarefa fácil e exige muito.

Um ponto que considero importante até mesmo para que o trabalho seja eficaz, é ter um gerente ou coordenador diferente para cada área da sua empresa. Vejo muitas agências em que o gestor da área de comunicação é o mesmo da área de marketing, mas também cuida da área de recursos humanos e por aí vai. Enfim, uma mistura que no final tem um único resultado: as tarefas ficam incompletas. Claro, não tem como uma única pessoa tomar conta de tantos problemas, não é mesmo?

Aqui na PiaR por exemplo, temos uma área de marketing e ela é integrada a nossa equipe de atendimento. Independente do trabalho que é feito, nós da área de comunicação e relacionamento com cliente, conseguimos contribuir com clippings, resultados e ações para as redes sociais da empresa. Ou seja, a responsável pela área fica por dentro de tudo o que acontece e filtra aquilo que considera mais importante.

Por fim, acredito que é preciso ter bastante atenção quando diversas áreas são integradas para que não haja inversão de papéis e para que os funcionários entendam o que cada um é responsável. Dessa forma, além de manter um clima saudável no ambiente de trabalho, as demandas fluem e o gestor consegue dar conta de todas as obrigações que lhe é imposta.

Se vale um conselho – um gestor sobrecarregado trava toda e qualquer dinâmica de trabalho, independente da área de atuação. Pense nisso antes de destiná-lo diversas funções!

*Por Juliana Gusmão

TREINAMENTOS INTERNOS SURTEM RESULTADOS?

SIM! De uma maneira simples e objetiva, sim!

E posso falar por experiência própria, o quanto eu achava “bobagem” aplicar e passar por treinamentos dentro das agências. Mas depois que passei a atuar como Customer Success e ouvir as dores dos empreendedores e gestores de startups dos mais diversos tamanhos e focos, mudei de ideia.

Começamos a realizar reuniões quinzenais com toda a equipe não apenas para discutir problemas (algo que realmente não falta em uma agência de PR), mas principalmente para focar em ideias novas e maiores, onde pudéssemos aplicar ainda melhor nossa experiência e, claro, otimizar resultados dos clientes.

Notei também que os materiais e a percepção dos clientes mudou depois que começamos a aplicar treinos internos. Isso porque, dessa forma, eles percebem mais valor naquilo que propomos e entendem que não queremos ser apenas um fornecedor de serviços.

Vivo frisando isso e temos tentado aplicar na cultura da PiaR: nossa agência não é mais um custo para o cliente! Somos estratégicos e temos por missão o mesmo que os empreendedores que nos procuram: tornar suas startups um verdadeiro sucesso.

*Por Renniê Paro

NÃO DEIXE SUA ASSESSORIA DE IMPRENSA EM SEGUNDO PLANO!

Se você contratou uma assessoria de imprensa pensando que eles vão resolver todos seus problemas e que você não vai precisar se preocupar com mais nada que diz respeito a comunicação da sua empresa, está muito enganado. Digo isso porque não colocamos nenhuma estratégia em prática se não for devidamente alinhada com o cliente e também não divulgamos nenhum material para a imprensa se o empreendedor não tenha dado um ok sobre o assunto.

Acredito que assim como qualquer outra parceria, tem que ter uma troca. Não tem como sua equipe de PR ficar por dentro de todos os assuntos se o pessoal do marketing ou você, empreendedor, não nos passar as informações necessárias para avaliarmos o que é ou não relevante para a mídia.

Para se ter uma ideia, já tivemos uma situação aqui na PiaR em que um cliente simplesmente ignorava nossos e-mails e contatos sobre as demandas que conseguíamos. Claro que ele não fazia isso por mal, mas sim porque ele estava sobrecarregado e não conseguia dar a devida atenção para aquilo. Depois que um colaborador foi contratado para assumir o marketing, o fluxo de trabalho melhorou da água para o vinho. Afinal, o cliente está investindo grana em um plano estratégico de comunicação e não faz sentido você não dar a devida atenção que nós precisamos em algumas situações.

Se você quer ser referência em seu mercado de atuação ou quer ter uma frequência na mídia, é necessário sim dedicar um tempo para a área de PR. Digo isso porque vocês (clientes) é quem são os especialistas e nós estamos aqui para estudar e estruturar a melhorar estratégia para que vocês ganham evidência.

Por fim, se seu assessor está ali te pentelhando em todos os canais de comunicação que vocês estão conectados, é porque o assunto é importante e precisamos de uma atenção especial. Se você opta por nos ignorar, podemos perder oportunidades importantes e você nunca terá o retorno do investimento realizado. Pense nisso!

*Por Juliana Gusmão

CONFIE NO SEU ASSESSOR DE IMPRENSA!

Fortalecer a imagem de uma marca no mercado é um dos principais objetivos que levam uma empresa a contratar um serviço de assessoria de imprensa. Ter matérias de relevância nos principais veículos de comunicação, sem dúvida, ajuda no posicionamento das organizações no seu setor de atuação.

Nesse contexto, o papel do assessor de imprensa é fundamental, já que é esse profissional que traça as estratégias de comunicação, em parceria com o assessorado, para que o resultado do trabalho seja assertivo e eficiente. Para que isso ocorra, é necessário construir uma relação de confiança com sua agência de comunicação.

Assim como somente o empreendedor sabe falar com profundidade sobre seu negócio, dificuldades, desafios de seu mercado de atuação e diferenciais, é função de um bom assessor de imprensa distinguir quais as revistas, jornais, programas de televisão e portais têm mais fit com a empresa atendida e quais informações são relevantes e podem gerar interesse.

Além disso, buscamos nos informar diariamente sobre as mudanças nas redações, para identificar quais jornalistas tratam dos assuntos de interesse do cliente, estabelecendo um relacionamento contínuo com esses profissionais, para que sejamos lembrados quando surgir alguma oportunidade de emplacar uma matéria dentro do universo dos nossos assessorados.

Por isso, não se assuste se dissermos que determinada divulgação não vai gerar os resultados esperados, isso faz parte do nosso dever como especialistas. A conquista de um prêmio, por mais importante que seja na trajetória de um negócio, nem sempre terá potencial para se tornar uma matéria, por exemplo.

É imprescindível também que seu assessor saiba de tudo que ocorre seu negócio. Fale tudo o que achar relevante e ele te direcionará sobre como as informações passadas poderão ser utilizadas (ou não). É nossa responsabilidade filtrar o que nos for passado e divulgar apenas o que for relevante para a imprensa.

Nosso papel é ser estratégico, acima de tudo! Mas, para que suas divulgações tenham resultados, é necessário confiar no seu assessor. Afinal, nós temos o mesmo interesse em comum: o sucesso da sua empresa!

*Por Bruna Sant’Anna Froner