O MERCADO DE FINTECHS NO BRASIL

Nos últimos anos, as startups financeiras têm se destacado no mercado brasileiro por encontrarem por aqui um campo fértil para inovar e expandir suas operações. De acordo com o Relatório Fintech na América Latina 2018: crescimento e consolidação, publicado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Finnovista, o Brasil é país que mais concentra empreendimentos do setor na América Latina, com 380, seguido pelo México com 273, Colômbia com 148, Argentina com 116, e Chile com 84.

Essas empresas têm um fator em comum, buscam oferecer um atendimento personalizado, veloz e sem burocracia, diferente do que existia até então, com o monopólio dos bancos. Com o auxilio de tecnologias avançadas, as fintechs estão transformando o mercado financeiro e a forma como os consumidores se relacionam com as instituições financeiras.

Um grande exemplo disso é o Nubank. Você, com certeza, já deve ter visto aquele cartão roxinho na mão de alguém, ou então, possui um desses dentro da sua carteira, certo? A startup, que iniciou suas operações oferecendo um cartão de crédito sem anuidade e que era administrado por meio de um aplicativo, fez tanto sucesso que hoje já oferece cartões com a opção de débito e a NuConta, uma conta corrente digital e sem custos.

Segundo o Radar FintechLab, divulgado em agosto do ano passado, os segmentos que mais cresceram em números absolutos foram: Pagamentos, Cryptocurrency & DLT (moedas criptografadas) e Empréstimos. Já em percentuais, os destaques foram para as empresas com foco em Câmbio e Remessas e Seguros.

Para 2019, o mercado está otimista e a tendência é que as fintechs continuem sendo a bola da vez. Entre as apostas para o setor, podemos destacar:

Criptomoedas

Sim, as moedas digitais vão continuar sendo as queridinhas para aqueles que buscam por novos investimentos. Segundo informações do Guia do Bitcoin, 2019 começou muito bem para a quase todas as 100 maiores criptomoedas do mercado. Entre todos os aumentos, podemos destacar a da Ethereum (ETH), que teve uma alta de quase 12% e recuperou a segunda posição e maior valor de capitalização de mercado.

Crédito

Com a regulamentação das fintechs de crédito no ano passado, essas startups virão com tudo esse ano! Podendo atuar com mais liberdade, tanto no mercado B2B quanto no B2C, devemos ver uma grande movimentação dessas empresas no mercado financeiro. Vamos acompanhar!

Câmbio e remessas

Realizar transferências financeiras para outros países sempre foi uma dor de cabeça para a maioria das pessoas! Por isso, nos últimos anos, pudemos observar o crescimento de empresas focadas em operações cross border e câmbio. Esse ano, essas fintechs se consolidarão ainda mais no mercado, oferecendo novas soluções para facilitar o acesso a trâmites internacionais sem burocracia.

*Bruna Sant’Anna Froner é Relações Públicas formada desde 2009 pela Universidade Metodista de São Paulo, com pós-graduação em Marketing e Comunicação Integrada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Equipe na PiaR Comunicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: