STARTUPS QUE ESTÃO TRANSFORMANDO O SETOR DE EDUCAÇÃO

Quando falamos sobre educação, é natural pensarmos na realidade que o nosso país vive – descaso, falta de verba pública, escolas sem estrutura física, processos engessados, crianças e jovens cada vez mais desmotivados, gestores corruptos, entre outros. Visando sanar alguns dos problemas que são encontrados nesse segmento e com objetivo de entregar um ensino de mais qualidade para os estudantes, as startups de tecnologia voltadas para educação têm um papel importante na sociedade.

Não há dúvidas que é um segmento que cresce diariamente. De acordo com um levantamento realizado pela Associação Brasileiras de Startups (Abstartups), em parceria com o Centro de Inovação para Educação Brasileira (CIEB), são 364 edtechs no Brasil, colocando esse setor em primeiro lugar no mercado de atuação das startups, com uma fatia de 7,8%.

O estudo ainda aponta que o SaaS (software as a service) é o modelo de negócio predominante e sua maior concentração fica em São Paulo (43%). Quando falamos sobre os principais segmentos, o levantamento mostra que a educação básica é responsável por 47% dos players, 19% de cursos livres, 8% corporativo, 6% ensino superior e 4% idiomas – sendo o percentual restante de segmentos variados.

Entre 2016 e 2018, o InovAtiva Brasil, maior programa de aceleração de startups do Brasil, acelerou 56 startups da área de educação. Segundo um relatório da Potencia Ventures e do Instituto Inspirare, hoje nós temos um cenário promissor para a propagação das Edtechs, visto que o país conta com cerca de 200 mil instituições de ensino, 50 milhões de estudantes e dois milhões de professores, além de apresentar um sistema educacional carente e repleto de dificuldades.

Diante desse cenário, algumas edtechs têm chamado atenção no mercado, como é o caso da Agenda Edu. Líder no segmento de gestão de comunicação e engajamento em ambientes educacionais, o aplicativo integra alunos, pais e escolas com objetivo de melhorar a comunicação entre ambos.

A startup carioca Árvore de Livros oferece aos seus alunos uma biblioteca digital com milhares de títulos. Por meio de um dispositivo móvel, é possível acessar a qualquer hora do dia o material que deseja ler. Já a Drone Kids School, acelerada pelo programa InovAtiva Brasil 2018.1, utiliza a tecnologia de Drones aplicada na Educação 4.0 para proporcionar uma experiência prática para os alunos nos principais pilares da nova economia digital.

Com a missão de universalizar o acesso a Orientação Profissional no Brasil, ajudando milhões de jovens a encontrar a profissão dos seus sonhos, a Kuau, startup acelerada pelo programa InovAtiva Brasil 2018.1, criou um produto baseado em vídeos de curta duração que ajuda o adolescente a escolher a profissão de forma mais assertiva. Para as faculdades, essa é a ferramenta ideal para conquistar novos alunos, economizando tempo e verba de marketing.

Para finalizar, posso dizer que acredito que o mercado tem muito mais para evoluir. Então vale a pena ficar de olho nesse segmento e observar o que essas startups têm de inovador para nos oferecer!

*Juliana Gusmão é jornalista formada desde 2012 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com Pós-Graduação em Marketing e Comunicação Publicitária pela Faculdade Cásper Líbero. Com oito anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Equipe na PiaR Comunicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: