SEGMENTOS TRADICIONAIS SE RENDEM ÀS STARTUPS

Inovar é preciso! A implementação de ferramentas tecnologias e o uso de metodologias ágeis têm sido grandes propulsores da economia mundial. Uma pesquisa feita pela Harvard Business Review apontou que 43% das empresas pesquisadas, de diversos setores, estão conseguindo resultados positivos em seus negócios com investimentos em transformação digital.

Com essa nova realidade, o aumento do número de startups é algo que passou do patamar de tendência para uma realidade. Marcas como Nubank, Uber e Airbnb começaram dessa forma há alguns anos e hoje estão entre os negócios mais valiosos e inovadores do mundo. Entre as três, existe um fator comum: a transformação de setores tradicionais.

O Nubank, por exemplo, revolucionou o segmento de finanças com um serviço rápido, eficiente e 100% digital, e que, ao mesmo tempo, preza pela experiência do cliente, ao contrário da maioria das instituições bancárias. Já o Uber revolucionou o sistema de transporte urbano, derrubando o número de corridas superfaturadas dos taxistas, e o Airbnb que desburocratizou o processo de aluguel de quartos e estadias. 

Essa movimentação fez com que esses setores começassem a “correr atrás do prejuízo”, se reinventando para continuarem competitivas no mercado, seja implementando soluções digitais para melhorar os processos, seja com o desenvolvimento de estratégias para melhorarem a experiência do cliente, entre outras ações.

A criação de espaços de compartilhamento de demandas e geração de ideias estão entre as iniciativas das organizações em prol do desenvolvimento de startups. É o caso do Cubo, espaço de fomento ao empreendedorismo criado pelo Itaú Unibanco e pela Redpoint, que tem como foco a geração de oportunidades de negócios entre os residentes – startups maduras, com potencial de escala – previamente selecionadas por uma banca especializada, e grandes empresas.

Além disso, também podemos destacar a abertura de empresas focadas em atender o segmento de startups.  É o caso do BZN Inovation, escritório de advocacia especializada em startups. A empresa nasceu com o objetivo de desburocratizar o ecossistema e auxiliar as startups em estágio inicial em relação aos serviços jurídicos, sanando uma das principais dores dos empreendedores.

Portanto, a conexão entre segmentos tradicionais e startups é, sem dúvidas, a bola da vez dentro do cenário de inovação brasileiro. Aposte nessa ideia!

*Bruna Sant’Anna Froner é Relações Públicas formada desde 2009 pela Universidade Metodista de São Paulo, com pós-graduação em Marketing e Comunicação Integrada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Equipe na PiaR Comunicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: