VAREJO A UM CLIQUE

Nos últimos anos, as vendas virtuais têm crescido em ritmo superior ao das lojas físicas nos principais mercados do mundo. Segundo o relatório Webshoppers, realizado pelo eBit, maior referência em inteligência competitiva para o e-commerce, em 2019, o comércio eletrônico no Brasil deve saltar 15% e faturar R$ 61,2 bilhões.

Em 2018, foram 123 milhões de pedidos realizados pelo e-commerce, 10% a mais do que no ano anterior, com um tíquete médio de R$434. Os números refletem a grande desenvolvimento do setor no ano passado, com a entrada de novos players, fusões e aquisições e a consolidação do modelo marketplace, e as perspectivas são promissoras para esse ano.

A migração dos consumidores do ambiente físico para online já não é uma novidade, principalmente com a expansão do uso de smartphones e tablets. Para se adaptar a essa nova realidade, muitas empresas buscam soluções para atrair os clientes de volta aos estabelecimentos físicos das marcas.

É o caso de alguns dos nossos clientes, como a Propz, empresa que oferece soluções de relacionamento objetivas, práticas e rentáveis para varejo e serviços financeiros utilizando inteligência analítica e big data. A startup consegue entregar para seus clientes uma segmentação analítica combinada com a personalização de ofertas em múltiplos canais, permitindo que lojas físicas possam prever comportamentos e influenciar vendas para consumidores no momento de sua decisão de compra.

Utilizar dos recursos online para garantir a venda e presença no ponto físico também pode ser um bom negócio. Esse é o objetivo de plataformas que mesclam as possibilidades dentro e fora da rede, as O2O (online to offline) como o Supermercado Now, maior plataforma de supermercado online, que surgiu para facilitar a compra de bens básicos e recorrentes, com comodidade e rapidez.

Por meio de shoppers treinados para realizar as compras, a startup oferece um serviço de entrega em até duas horas ou em um horário agendado pelo consumidor e a possibilidade de pagamento via cartão de crédito na própria plataforma. O cliente pode detalhar com precisão a sua compra, inclusive o estado de maturação e cor de seus legumes, frutas e verduras. As redes parceiras, por sua vez, aumentam em 4x o raio de influência de suas lojas físicas.

Com isso, podemos perceber que o varejo está se reinventando para atender às demandas atuais. Muitos dos profissionais do setor já aprenderam a tirar proveito das tecnologias disponíveis para continuarem competitivos no mercado, mais ainda temos muito a ser feito para que o setor continue em constante evolução.

*Bruna Sant’Anna Froner é Relações Públicas formada desde 2009 pela Universidade Metodista de São Paulo, com pós-graduação em Marketing e Comunicação Integrada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Equipe na PiaR Comunicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: