INDÚSTRIA DE ENERGIA – CRESCIMENTO DE NOVAS TECNOLOGIAS

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), em cada 10 grandes empresas do Brasil, pelo menos sete usam uma tecnologia digital. Isso mostra o potencial que a indústria 4.0 tem proporcionado para o setor integrando três principais pilares – capacidade de armazenar conteúdos e informações, integração de novas tecnologias e analisar os dados e identificar as tendências.

Outro dado importante apontado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), mostra que o Brasil deverá ter um crescimento de aproximadamente 44% na capacidade de instalação de energia solar em 2019, o que colocaria nosso país na marca de 3,3 gigawatts (GW) da fonte de operação.  Ainda segundo a entidade, estima-se que a expansão da fonte neste ano deverá gerar investimentos em torno de R$ 5,2 bilhões, desde montante, cerca de R$ 3 bilhões serão destinados para geração distribuída.

Se pararmos para analisar as informações acima, chegamos à conclusão que é um mercado realmente muito promissor e que trará um impacto positivo para nosso país e para a sociedade como um todo (pessoas e empresas). Uma pesquisa realizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), aponta que a diminuição total de energia pode chegar em até 20%. Isso mostra o porquê muitas empresas e startups têm investido no segmento e desenvolvido soluções cada vez mais pautados na inovação e na tecnologia.

Quando voltamos a olhar para o ecossistema das startups, algumas empresas têm se destacado no mercado, como é o caso da Ledax, fabricante de luminárias em LED de alto desempenho para clientes de médio e grande porte, que enxergou um gap no mercado de energia solar e lançou sua nova unidade de negócios – a Ledax Energy Solutions.

Com esse novo projeto, a empresa tem como objetivo gerar energia limpa e sustentável com baixo custo para pequenas e médias empresas por meio de sistemas fotovoltaicos. Além disso, as PMEs que gerarem sua própria energia, poderão reduzir em até 95% a sua fatura, ficando livres de variações tarifárias de energia. Essas inciativas são completamente importantes para evolução do nosso país.

Para finalizar, o exemplo acima é apenas um diante de outras empresas que também têm investido no setor e proporcionado diversas inovações. Vale ficarmos de olho na evolução desse mercado e da indústria 4.0 e mensurar o impacto que essas soluções têm proporcionado.

*Juliana Gusmão é jornalista formada desde 2012 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com Pós-Graduação em Marketing e Comunicação Publicitária pela Faculdade Cásper Líbero. Com sete anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Head de Relacionamento na PiaR Comunicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: