QUANDO A ESMOLA É DEMAIS, O SANTO DESCONFIA

Aposto que vocês já ouviram essa expressão em algum momento da vida. Em linhas gerais (e de forma beeem genérica), significa que todas as vezes em que uma pessoa é boazinha demais (e esse não é o perfil dela), ou uma situação parece muito favorável sem precisar de nenhum esforço de sua parte ou ainda há um produto/serviço por uma pechincha: desconfie!

Sim sim, eu sei que isso pode soar ruim aos ouvidos dos mais desavisados e otimistas, afinal “devemos confiar que as pessoas são boas”, mas, tirando a lente de Poliana, sabemos que a realidade nem sempre é tão cor-de-rosa assim, não é mesmo?!

Quando o assunto é Assessoria de Imprensa, vale o empreendedor ficar com a orelha ainda mais em pé, afinal é seu budget que será investido ali, por pelo menos seis meses (tempo razoável para qualquer contrato de Assessoria de Imprensa).

Infelizmente, nos últimos anos, surgiram algumas plataformas “mágicas” de comunicação. Essas soluções (se é que podemos chamar assim) prometem colocar as empresas/startups na mídia sem trabalho ou estratégia, e sempre nos principais veículos do país.

O que, a princípio pode parecer tentador, no final das contas pode custar caro para a imagem da empresa. Isso porque, esses disparadores de releases (e que fique claro que isso NÃO É ASSESSORIA DE IMPRENSA), firmam parcerias de cunho comercial com alguns veículos, que ao receberem devem, obrigatoriamente, publicar o conteúdo de determinada marca.

Se o leitor é desatento, sequer percebe a diferença. Mas um olhar um pouco mais detalhado, nota que há, inclusive, um “aviso” logo no começo do texto, isentando o portal de comunicação de qualquer responsabilidade sobre aqueles materiais, ou seja, não há a curadoria de um jornalista (profissional gabaritado para isso) para a avaliação e redação da matéria.

Isso posto, fique atento às propostas de milagres em Assessoria de Imprensa. A base de nosso trabalho é CONFIANÇA e RELACIONAMENTO, tanto com o cliente quanto com os jornalistas e seus leitores. Portanto, não tente furar a fila e passar na frente. Aposte em parcerias de longo prazo e que tragam resultados constantes para que sua startup se torne uma #MarcaAdmirada.

*Por Renniê Paro

FASE DAS STARTUPS

AFINAL, QUE FASE ESTOU E QUANDO INVESTIR EM PR?

Mais de 12 mil startups! Esse é o número apontado recentemente pela Associação Brasileira de Startups. Dessas 12 mil, temos variados setores, como educação, agronegócio, saúde, beleza e bem-estar, marketing, compliance, jurídico, recursos humanos e tantos outros.

Sabemos também que na ânsia por escalar o mais rápido possível seu negócio, muitos empreendedores erram a mão e fazem uso de contratações de produtos e serviços que não são os ideais para o momento de sua empresa. A contratação de Assessoria de Imprensa no momento errado é um dos casos clássicos.

Antes de falarmos do momento ideal de ter um PR, vamos entender, em poucas linhas, quais são as fases de uma startup:

  • Ideação: podemos dizer que é a fase em que a ideia de negócios surge e começam os primeiros movimentos para tirar o projeto do papel;
  • Operação: ideia retirada do papel e rodando?! Ótimo! Agora é hora de pensar em como operacionalizar de forma eficiente;
  • Tração: crescer, crescer e crescer! Essa é a fase em que somente o topo importa! Então é o momento de arregaçar as mangas e escalar o negócio;
  • Scale-up: chegamos onde queríamos (será?!). Para ser considerada uma scale-up, a startup precisa ter um crescimento de 20% em três anos consecutivos, em receita ou em colaboradores.

Agora, voltando ao ponto do começo do texto, o momento ideal de apostar em uma agência de Assessoria de Imprensa é quando sua empresa/startup já tem uma (ou mais) boa(s) história(s) para contar e estofo para mantê-la(s). Então, teoricamente, é quando sua startup está em fase de tração ou scale-up. Lembrando que o trabalho de PR é de longo e médio prazo, então independente da fase em que sua empresa/startup está, PR não é pastelaria: pediu, saiu! Então aposte em parcerias estratégicas e de longo prazo 😉

*Por Renniê Paro

MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO

MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO: ELAS CHEGARAM PARA FICAR!

Elas não se intimidam com o ambiente masculino, investem na carreira e ainda ocupam cargos de liderança em grandes empresas. Estamos falando das mulheres que têm invadido o mercado de trabalho e estão hoje se destacando em áreas até então dominadas por homens.

Segundo um estudo feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), até 2030 a participação feminina deve aumentar consideravelmente, chegando a 64,3%, taxa 8,2% mais alta que em 1992, quando a pesquisa foi iniciada. Infelizmente, fatores como discriminação no mercado de trabalho e normas culturais, que estabelecem que as mulheres ainda são vistas como responsáveis pelos filhos e pelos trabalhos domésticos, ainda são os principais motivos para não conseguirmos alavancar esses percentuais.

A área da tecnologia é um exemplo claro da discrepância entre gêneros. Segundo dados apresentados no evento Women in Tech, promovido pela CA Technologies, apenas 8% das vagas de desenvolvedores são ocupadas por mulheres, em todo o mundo. O dado é, no mínimo, curioso, uma vez que Ada Byron, a famosa Lady Lovelace, é considerada a primeira desenvolvedora da história. 

Para garantir a diversidade e condições igualitárias para ambos os sexos, é essencial que as empresas fortaleçam o movimento de inserção de mulheres no mercado de trabalho, favorecendo ainda a economia como um todo. De acordo com o relatório da Organização Internacional do Trabalho, o aumento da participação feminina pode expandir a renda nacional em até R$ 382 bilhões. Por que não abocanhar uma fatia dessa bolada?

Visando mudar esse cenário, já vemos algumas iniciativas neste sentido, porém a mudança ainda é lenta e gradual. Por isso, precisamos de ações de todos os lados! A primeira delas tem que acontecer dentro de casa, de maneira cultural. As meninas precisam conhecer todas as opções de áreas e cursos, e se sentirem aptas a se desenvolverem dentro de quaisquer segmentos.

O segundo passo é que as empresas busquem equilibrar seu quadro de funcionários entre homens e mulheres, equiparando salários e oportunidades. Além disso, é imprescindível acelerar políticas de promoção de líderes mulheres, além de criar ações efetivas de conscientização relacionados ao sexo feminino. Sabemos que as mudanças não ocorrerão do dia para a noite, mais é necessário começarmos de algum lugar. Afinal, lugar de mulher é onde ela quiser!

Por Bruna Sant’Anna Froner

COMO PENSAR EM NOVAS PAUTAS E CONSEGUIR BONS RESULTADOS?

No texto de hoje vamos falar sobre criatividade. Durante toda minha trajetória em assessoria de imprensa, pude vivenciar situações em que algumas startups, hoje já consolidadas em seus mercados de atuação, abordaram diversos assuntos e saíram em vários veículos de comunicação. A pergunta que fica é – como posso inovar e conseguir novos assuntos atrativos para continuar tendo bons resultados?

A resposta é muito simples – use e abuse da sua criatividade! Esse é um dos pilares principais para que tenhamos um bom trabalho de PR. Pensar fora da caixa está relacionado a entender sobre o negócio do cliente, ler bastante sobre o mercado dele no Brasil e no mundo, buscar por levantamentos e pesquisas que ajudam a embasar pautas, mergulhar no DNA da empresa, entre outros fatores.

Para nós que somos especializados no mercado de inovação e startups, esse fator tem que estar cada vez mais em nossas veias e no nosso dia a dia. E digo mais, o empreendedor desse ecossistema já está preparado e esperando por sugestões que extrapolem o mais do mesmo, que permita que ele tenha um destaque com um assunto que ainda ninguém explorou.

Procuramos sempre orientar nossos colaboradores de marcar reuniões presenciais no cliente ou call (com aqueles que ficam fora de São Paulo) para vivenciar o dia a dia de trabalho e entender quais vertentes podemos explorar. Dessa forma, conseguimos pensar em estratégias e assuntos que podem ser interessantes para a imprensa.

Por fim, se me cabe dar um conselho, procure andar lado a lado com seu cliente e propor cada vez mais novas ideias para que o trabalho flua da melhor forma. E quando falo de novas ideias, engloba também ações diferenciadas, sugestões de eventos, explorar novos canais, entre outros. Nosso papel é ficar sempre atento para encontrar as melhores oportunidades. Pensem nisso!

*Por Juliana Gusmão

preciso-de-pr

SE MINHA EMPRESA JÁ É SUCESSO NAS REDES SOCIAIS, NÃO PRECISO DE PR, CERTO?!

Muito…mas muito errado!

Essa é a resposta para começarmos esse artigo. Vou explicar melhor. Sabemos que a disciplina de Comunicação Empresarial engloba diferentes verticais, como marketing, publicidade, redes sociais e assessoria de imprensa. Para que uma empresa ou startup tenham verdadeiro destaque de mídia e chame a atenção do seu público de maneira assertiva, é preciso lançar mão de todas essas atividades, claro que de forma estratégica.

Portanto, se você, querido empreendedor, acha que só por ter bons números de interações nas redes ou muitos seguidores não precisa de um profissional de PR, está muito enganado. Isso porque, como falamos, são disciplinas diferentes em todos os seus aspectos, porém complementares para o sucesso (ou não) de uma marca.

As redes sociais, como o próprio nome diz, são canais para estabelecer um relacionamento mais pessoal com seus clientes, parceiros e até mesmo para saber o que os concorrentes têm aplicado. Por meio dessas é possível criar uma linha de diálogo direta e informal com as pessoas interessadas, gerando engajamento e interações com sua marca.

Por outro lado, uma boa estratégia de Assessoria de Imprensa permite que sua marca crie no mercado um estofo de credibilidade e segurança. Ou seja, por meio de ações de PR é possível criar uma #MarcaAdmirada, nosso maior propósito na PiaR.

Fazendo uso de recursos diversos como releases, artigos, notas, sugestões de pauta e encontros de relacionamento, sua equipe de Assessoria conseguirá transformar sua startup em referência na cabeça de quem é formador de opinião, ou seja, dos jornalistas que cobrem seu setor de atuação. Somente por meio deles é que será possível fazer parte de matérias onde sua marca será citada como fonte e bom exemplo de negócios no Brasil.

Portanto, se você quer mesmo que sua comunicação seja eficiente, reúna as equipes de Redes Sociais, Marketing e Assessoria de Imprensa. Assim conseguirá somar forças com diferentes know-hows e, consequentemente, chegar ao seu objetivo final.

*Pore Renniê Paro