Ir para conteúdo

MAIS DO QUE NUNCA, INCENTIVO!

A pandemia de coronavírus nos trouxe um cenário de incertezas, principalmente em relação à economia e ao mercado de trabalho. Muitas empresas tiveram que reduzir seu quadro de colaboradores ou estão na corda bamba, tentando equilibrar o orçamento e ao mesmo tempo manter o seu quadro de funcionários. Por isso, mais do que nunca, engajar a equipe se tornou essencial e uma ferramenta estratégica para manter a produtividade das equipes.

Neste contexto, o marketing de incentivo pode ser o caminho para o sucesso, porém, nem sempre fácil. Segundo o último Relatório da Incentive Research Foundation (IRF), incentivar um time refere-se a gerar engajamento e reconhecimento. Ou seja, é necessário que o colaborador tenha um sentimento de pertencimento ao negócio, gerando, consequentemente, uma motivação natural e aumento na produtividade.

É inegável que o rendimento de um funcionário está relacionado diretamente com os fatores motivacionais ou com a ausência deles. Estamos lidando com pessoas e seus sentimentos e, em tempos de quarentena, problemas dessa ordem ganham uma proporção muito maior, o que torna ainda mais valiosas ações de engajamento. 

Atualmente, com esse gap de mercado, estamos vendo o surgimento das IncentiveTechs, que nada mais são do que negócios com base tecnológica que atuam no segmento de marketing de incentivo. Ou seja, elas oferecem soluções novas para gerar algo antigo e muito valorizado: conexões genuínas entre empresa e colaborador.

A missão dessas empresas é fazer com que cada funcionário entenda seu valor para a organização onde trabalha e se sinta parte de algo maior, abolindo de vez os brindes de final de ano e os bônus que só eram conquistados ao chegar a uma meta que, por muitas vezes, é impossível de ser batida. Incentivar passou a ser muito mais do que “algo a mais”, e sim uma necessidade para organizações que desejam times mais alinhados.

Para você que deseja implementar uma campanha de marketing de incentivo, é importante se atentar a alguns pontos. Uma campanha efetiva de incentivo deve seguir três aspectos fundamentais: motivação, recompensa e reconhecimento. Ou seja, você precisa saber qual a real necessidade para criar essa estratégia de marketing de incentivo e se ela está de acordo com a cultura da sua empresa e, por fim, quem irá participar dela.

Se sua empresa nunca teve contato com marketing de incentivo, vale procurar por uma IncentiveTech. Caso já tenha feito ativações neste sentido sem surtir o efeito necessário, vale repensar e procurar trazer para dentro da sua organização as soluções de uma startup de incentivo. De qualquer forma, vale ficar de olho neste mercado e o que ele pode oferecer para você e sua empresa!

*Por Bruna Sant’Anna Froner

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: