Ir para conteúdo

COMO FICAM AS ACELERADORAS E INVESTIDORES NESSE MOMENTO DE CRISE?

Se pararmos para fazer uma análise do ecossistema de startups de alguns anos para cá, é evidente seu crescimento e amadurecimento. De acordo com os dados da Associação Brasileira de Startups (Abstartups), o número de startups vem aumentando gradativamente, cerca de 20% ao ano, e isso mostra que os empreendedores têm se aprofundado mais nesse universo, entendido mais sobre gestão de negócios, captação de recursos, investimento em mão de obra qualidade, entre outros pontos.

Porém, ninguém esperava que a economia do país fosse enfrentar uma forte crise provocada pela chegada e disseminação do Covid-19. Esse fato, dividiu bastante o segmento em negócios que, infelizmente, tiveram que fechar suas portas, e outros que conseguiram se reinventar e prosperar em meio a tantas notícias e acontecimentos ruins.

Claro que nessa imensidão de incertezas, há agentes que estão à disposição e se preocupam em continuar fortalecendo o ecossistema, orientar e até mesmo incentivar alguns negócios a darem a volta por cima. O InovAtiva Brasil, maior programa de aceleração de startups da América Latina, é um exemplo disso, pois criou atividades online gratuitas com e-books, cursos, webinars e mentorias para contribuir com o aprendizado dos empreendedores. Os conteúdos englobam assuntos que vão desde a preparação de um pitch até negociação de investimento. 

Uma outra iniciativa promovida pelo programa foi Demoday Online InovAtiva Conecta: Covid-19. Com objetivo de conectar startups de saúde (conhecidas como healthtechs) que possuem soluções inovadoras para combater o novo coronavírus com instituições – públicas e privadas –, empreendedores têm a oportunidade de apresentar suas soluções para uma banca de avaliadores, empresas e investidores. Tal atividade, se bem executada, pode render parcerias e até mesmo captação de recursos para expansão no negócio.

Por fim, não há dúvidas que a pandemia do coronavírus colocou em “xeque” a inovação e sua capacidade de resolver problemas. Porém, muitos investidores têm observado bem atentamente como as startups têm se saído nesse período de instabilidade. Mesmo diante da crise, há muitos fundos de investimentos apostando em soluções com alto poder de impacto e escalabilidade. Aos empreendedores, vale se atentar às oportunidades e não se deixar abater diante das dificuldades, afinal tem sempre alguém observando sua movimentação de mercado – seja ela positiva ou negativa, basta você ficar atento!

*Por Juliana Gusmão

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: