Ir para conteúdo

MINERAÇÃO DE DADOS ONDE VOCÊ MENOS ESPERA

Você sabia que cada pesquisa que a gente faz no ambiente virtual, qualquer produto que compramos ou o simples fato de lermos alguma matéria em algum site, gera uma imensidão de dados que servem para diversos tipos de análises? Conhecida como data mining ou mineração de dados, como popularmente é chamada, esse processo tem como objetivo extrair e examinar grandes quantidades de informações, independente do site ou local que estamos navegando na internet.

É por meio do uso de algoritmos, big data e inteligência artificial que muitas empresas e marcas conseguem, por exemplo, evidenciar tendências de consumo ou propor ações mais customizadas e assertivas para seu público-alvo. Atualmente, diversos setores têm utilizado essa técnica para entender o comportamento de seus clientes e propor melhorias. E um segmento que quase ninguém imagina que aplica esse método é o da saúde, principalmente agora com o alto volume de atendimento provocados pelo Covid-19.

A grande maioria das clínicas e hospitais contam com sistemas automatizados para arquivar dados dos pacientes e assim manter em dia a ficha cadastral de cada um. Com o uso da telemedicina e de prontuários altamente digitais, por exemplo, esse banco de informações tem crescido absurdamente e facilitado o dia a dia dos profissionais da saúde na hora de tomar decisões em relação a diagnósticos, tratamentos, medicações, entre outros pontos.

Por outro lado, há uma enorme discussão em relação a Lei Geral de Proteção de Dados, mais conhecida como LGPD, que aponta que todas as informações referentes à saúde são dados pessoais sensíveis e diversas normas precisam ser seguidas para garantir a privacidade do paciente e ao mesmo tempo auxiliar os profissionais de saúde na hora de diagnosticar.

Acredito que ainda há um longo caminho para ser percorrido quando o assunto é compartilhamento de dados e sua privacidade, porém vale nos informarmos antecipadamente e nos atentarmos em relação aos locais, sites e aplicativos que inserimos nossas informações. Mesmo que haja segurança nesses ambientes digitais, vale atenção. Afinal, não queremos fazer partes das estatísticas de roubo ou vazamento de dados.

*Por Juliana Gusmão

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: