Ir para conteúdo

COMO NÃO SURTAR DIANTE DE TANTAS NOTÍCIAS NEGATIVAS?

Desde que as fake news começaram a bombar, tivemos que redobrar nossa atenção e cuidado com as informações que consumimos na internet e nas redes sociais. Agora com pandemia provocada pelo Covid-19, mantermos a calma e os pés no chão tem sido primordial para que nossa sanidade mental esteja em dia.

O grande problema é que essa situação inesperada e traumática tem causado inúmeras incertezas e dúvidas a população. Isso tem sido um dos gatilhos que, infelizmente, bloqueia o filtro das pessoas para distinguirem o que é uma notícia verdadeira ou não, o que na maioria das vezes acarreta no compartilhamento de informações inverídicas.

Acho que o ponto principal desse texto é orientá-los a consumirem notícias de uma forma mais leve, menos invasiva ou até menos alertá-los de que não da para acreditarmos em tudo que recebemos nos grupos de whatsapp sem ao menos verificar a fonte e a credibilidade do veículo que publicou. Isso tem sido o maior erro de grande parte dos indivíduos – leem somente a manchete, não abrem a matéria para visualizar o conteúdo completo e não se certificam se aquilo é ou não real.

Por isso, se cabe dar um conselho, sempre se informe pelas mídias mais tradicionais como Folha de S. Paulo, Estadão, Valor Econômico, Exame.com, jornais televisivos (de todas as emissoras porque cada um tem sua abordagem), entre outros. Se você é um adepto frequente das redes sociais, procure seguir mídias mais leves e só compartilhe aquilo que você tem certeza da procedência. Outra dica, ao invés de ficar somente de olho nos fatos ruins, procure por notícias que mostrem o que tem sido feito de bacana no país, quais ações os empreendedores têm feito para superarmos essa crise, entre outros. Só assim conseguiremos nos manter informados sem maltratar nossa saúde mental. Fica a dica!

*Por Juliana Gusmão

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: