A COMUNICAÇÃO MUDOU… E AS PAUTAS DE TV TAMBÉM!

Nos últimos anos vimos uma forte transformação no setor de comunicação em todo o mundo. Mas desde março, no Brasil, quando fomos atingidos pela onda de contaminação do Covid-19, esse setor tem passado por grandes desafios. Falando de assessoria de imprensa, foi realmente complicado emplacar qualquer pauta que não tivesse relação com o tema da pandemia e tivemos a felicidade de contar com a parceria com nossos clientes, que nos ajudaram com novas abordagens.

Essa dificuldade que comentei acima se aplicou em todos os tipos de veículos, como impresso, rádio, online, Youtube e, claro, TV! Esse último é sempre o sonho de consumo de 90 entre 90 clientes e sabemos de sua importância e impacto em um negócio.

Mas vale destacarmos nesse texto que se tudo mudou para a abordagem em outros veículos, para TV, o que era difícil ficou ainda mais complicado. Em linhas gerais, o que rege a escolha de uma matéria (ou não) é o impacto em um público de massa, se ela fala com diferentes personas, se têm boas imagens para serem mostradas e se há porta-vozes e personagens que possam ilustrar a história.

Com a pandemia o que vimos foram telejornais falando apenas sobre o novo coronavírus e suas variações. Como “empresas que fecharam”, “empresas que contrataram”, “vacinas”, “número de óbitos”, “número de infectados”, etc. Isso diminuiu muito nosso leque de atuação e chances de emplacar algum cliente.

Com o passar dos meses, o número de matérias sobre o Coronavírus foi diminuindo (mas não muito) e voltando a dar espaço para outras matérias. Mas o que notamos é que os produtores se tornaram ainda mais criteriosos para escolha de uma empresa para determinada matéria. Por isso, caro empreendedor, peço que passe a assistir os programas de TV com outros olhos e encare como se você fosse o assessor. Analise cada matéria com um olhar crítico e veja se sua empresa, de fato, poderia se encaixar na pauta. Fazendo esse exercício, tenho certeza que a parceria com sua equipe de PR se tornará ainda mais rica.

*Por Renniê Paro

Publicado por

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.