REALIZAR DIVULGAÇÕES EM CONJUNTO COM SEUS CONCORRENTES FAZ PARTE E É BENÉFICO PARA O MERCADO

Ao longo de minha trajetória no mercado de assessoria de imprensa, passei por algumas agências, conheci inúmeras pessoas (boas e outras nem tanto assim) e pude aprender bastante com muitas delas. Com o passar dos anos e o contato com diversos clientes do ecossistema de startups, pude me reconectar com alguns conhecidos para alinharmos um trabalho em conjunto, seja porque o cliente recebeu um investimento e o fundo tem outra assessoria, ou porque eles têm feito parcerias estratégicas entre empresas do mesmo segmento, entre outros motivos.

Porém, em um mercado completamente competitivo como o de PR, nem sempre a condução desses trabalhos é feita da melhor forma e inúmeras vezes já presenciei concorrente “boicotando” uma divulgação por puro ego. Triste, não? Mas infelizmente ainda existem muitos que agem dessa forma e se esquecem que o que está em jogo ali não é a imagem de uma agência ou outra e sim garantir o melhor resultado para os clientes, e é isso que precisa ser avaliado no final das contas.

Claro que não dá para generalizar dizendo que todos têm esse tipo de postura, pois felizmente há muitos parceiros que são nossos concorrentes e que o trabalho flui de forma impecável, desde a primeira abordagem, ajuda com coleta de informações, alinhamento de estratégias e troca de conhecimento. Afinal, é uma via de mão dupla, não é mesmo?

Por isso, sempre procuro orientar minha equipe sobre a melhor forma de conduzir uma divulgação quando envolve terceiros. Primeiro, entender se tem assessoria de imprensa envolvida ou não; segundo, alinhar uma call para ajustar todos os pontos da divulgação e expor as estratégias; terceiro, separar quem será responsável por cada atividade; e por último, mas não menos importante, manter o respeito entre os colegas e isso inclui passar feedbacks, compartilhar as dificuldades e não furar a divulgação do colega.

Não vou mentir e dizer que é fácil, pois não é. Cada um tem um jeito de trabalhar e conduzir as atividades. Mas quando largamos a competição de lado e unimos força para um bem comum, no final tudo dá certo. E é esse tipo de postura que irá evoluir ainda mais nosso mercado. Vamos fazer nossa parte!

*Por Juliana Gusmão

Publicado por

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.