semiótica-das-entrevistas

A SEMIÓTICA DAS ENTREVISTAS

Para os profissionais e estudantes de comunicação, a semiótica é um daqueles assuntos que dividem opiniões: uns amam e outros odeiam. Apesar disso, é impossível discordar da importância dessa linguagem no nosso trabalho. Para aqueles que não sabem, ou precisam relembrar, o estudo aborda todos os elementos que consistem em algum significado ou sentido para o ser humano, por meio da comunicação verbal e não-verbal.

A semiótica está nas placas de trânsito que carregam símbolos, nos emojis que usamos nas redes sociais e nas escolhas de iluminação e paletas de cores dos filmes. Todos nós já assistimos as animações da Disney quando criança, mas você já reparou que os vilões são sempre relacionados a cor verde? Isso também é semiótica!

Quando transportamos isso para a assessoria de imprensa, podemos usar seus conceitos para aplicarmos nas entrevistas dos porta-vozes que trabalhamos. Afinal, é nesse momento que sua imagem é avaliada. Pensando nisso, veja alguns itens que devem ser levadas em consideração em uma entrevista:

A roupa que irá usar

Parece clichê falar sobre isso, mas sim, é extremamente importante! A imagem que você pretende passar está relacionada a vestimenta com a qual você se apresenta. Um exemplo simples são as camisetas com personagens de desenhos, que transmitem a imagem de pessoa mais infantilizada. Isso não quer dizer que você precise, obrigatoriamente, usar ternos, mas opte por camisas/camisetas mais neutras.

As cores também carregam significados

O que te faz lembrar a cor vermelha? Normalmente está associada ao amor, energia e urgência, certo? Isso pode ser explicado porquê condicionamos cores a sentimentos. Provavelmente você pensou sobre isso quando fez a identidade visual da sua marca e escolheu sua paleta com base no que gostaria de passar para o público. Então, volte a esse momento e pense sobre qual imagem que você quer transmitir nessa entrevista. Quer se mostrar uma pessoa mais descontraída e alegre? Opte por cores mais quentes. Ou a sua pretensão é se mostrar uma pessoa mais tranquila e passar a sensação de calma? Nesse caso, sua escolha deve ser em tons mais frios.

Atenção com a linguagem corporal

Como falei no início do texto, a semiótica estuda a comunicação não-verbal, e claro que isso também quer dizer a linguagem do corpo. Inconscientemente podemos apresentar sinais que contradizem o que queremos mostrar. Um exemplo disso é quando cruzamos os braços durante a conversa. Essa postura pode indicar uma “barreira” entre você e o público. Mexer as mãos excessivamente ou escondê-las, demonstra que você não acredita no que está dizendo. Precisamos estar sempre atentos ao que nosso corpo está comunicando a fim de passar segurança e entusiasmo.

Por fim, briefing! Aquele documento que todo assessor ama e sempre busca para reunir o maior número de informações possíveis é o que vai te ajudar nesse momento crucial da entrevista. É nele que constam as informações de quem é o entrevistador, para qual público você irá falar e a pauta em questão. Tudo para que você se prepare com antecedência e passe as informações com muita segurança e de forma clara. Enfim, é o documento que irá te preparar para que você pense como usar todos os pontos citados a seu favor e torne essa entrevista um sucesso!

*Por Jéssica Aguiar

Publicado por

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.