COMO TRABALHAR AS DATAS SAZONAIS NA MÍDIA?

O trabalho de assessoria de imprensa requer muito planejamento e estudo sobre os clientes e o seu mercado de atuação e muita pesquisa para saber o que está sendo discutido sobre os assuntos que são do seu interesse. Assim, fica muito mais fácil cavar novas oportunidades para inseri-los na mídia. Além disso, nós sempre criamos pautas sobre os temas que permeiam a área de cada empresa. Dessa maneira, uma das estratégias que nós trabalhamos bastante e que estamos sempre de olho é com relação as datas sazonais.

Elas sempre trazem resultados bem expressivos para as marcas. E, inclusive, quando nós elaboramos os planejamentos trimestrais levamos isso em consideração e já inserimos as sugestões de pautas pensando nessas datas, justamente para nos programarmos e trabalharmos com antecedência.

Um exemplo prático é a Black Friday, que neste ano será realizado no dia 27 de novembro, mas o tema já está sendo discutido pela mídia há bastante tempo. Principalmente, porque o varejo estima um crescimento significativo. Um estudo feito pela Kantar Ibope Media no mês de outubro, aproximadamente 40% dos entrevistados pretendem realizar compras na Black Friday deste ano. Já 15% deles vão adquirir produtos pela primeira vez nesta data.

Por isso, nós começamos a conversar internamente com a equipe e sugerir novas abordagens com muita antecedência, aproximadamente dois meses antes.  Durante esses brainstorm, há muitas trocas de informações e sugestões entre os atendimentos, que são sempre pensadas e estruturadas antes, para que na hora dessa conversa esse alinhamento é sempre muito assertivo. 

Para conseguirmos resultados cada vez mais qualificados para os nossos clientes, costumamos trabalhar de diferentes maneiras. No primeiro momento, elaboramos uma sugestão de fontes com os nomes dos executivos das empresas que atuam nesse setor e os temas que eles podem ser fontes. Isso pode ajudar os jornalistas durante a apuração e desenvolvimento das matérias. Além disso, trabalhamos também com pautas sobre assuntos que estão correlacionados com a data sazonal. Procuramos explorar diferentes vertentes e isso só é possível após muitas pesquisas e estudos que são feitos sobre a data. Nesse caso, também nós optamos em divulgar de forma casada com outros clientes da agência, sempre trazendo as visões dos executivos sobre um determinado tema.

Para exemplificar, nós costumamos trabalhar materiais com dicas de como os varejistas devem se preparar para aumentar as vendas; como a transformação digital tem impactado o novo consumidor; como o uso de CRM pode ajudar o setor a melhorar a jornada de compra e também como os consumidores podem evitar cair em ciladas durante a data e os produtos que são alvos dos fraudadores. Ou seja, trabalhamos pautas voltadas tanto para o consumidor como também para as empresas (B2B). Assim, os materiais costumam ficar bem completos e por isso há uma boa aderência na mídia e os resultados de toda a equipe são sempre surpreendentes, superam ano após ano, e assim, aumentamos a visibilidade dos nossos clientes dentro dos seus mercados de atuação. Trazendo cada vez mais endosso e reputação a eles.

*Por Gabriela Calencautcy

COMO MANTER A RELEVÂNCIA DURANTE O ANO TODO?

Essa é uma pergunta bastante importante no segmento de PR. Afinal, não é sempre que o cliente terá assuntos relevantes para serem divulgados todos os meses, não é mesmo? Ao longo de minha trajetória em assessoria de imprensa, pude perceber que muitas startups buscam pelo nosso serviço somente quando tem algum lançamento para fazer, investimento para receber ou próximo de datas que são interessantes e geram grande volume para seu negócio, como Black Friday, por exemplo.

Porém, sempre reforçamos que a consolidação da marca vai muito além desses períodos específicos de divulgação. O trabalho de assessoria é de médio a longo prazo e, por isso, é necessário manter uma constância de publicações nas mídias. E quando falo sobre isso, não estou dizendo somente em ter coisas legais para serem divulgadas, mas sim em encontrarmos novas alternativas para manter sempre a empresa em evidência.

Na PiaR, por exemplo, temos muitas startups que agora no final do ano surfam na onda da Black Friday. Ou seja, de meados de setembro até comecinho de dezembro, é o momento ideal para fazer com a empresa apareça como fonte de mercado em todas as matérias possíveis, independente do tipo de mídia. Mas e nos meses anteriores, que tipo de materiais foram trabalhados? Sugestões de pautas sobre o mercado em que atuam, levantamentos específicos, artigos de opinião para reforçar o porta-voz como especialista de mercado, sugerimos participação em eventos, tentamos agendar entrevistas e bate-papo com jornalistas, com objetivo de melhorar o relacionamento, entre outros, são algumas ferramentas que acostumamos utilizar para suprir esses gaps.

O que quero mostrar com esse texto é que o universo de PR é muito abrangente e muitas vezes os próprios empreendedores colocam barreiras por achar que somente aquele período específico será importante ter uma divulgação para sua marca, e isso nos impossibilita de ousar e tentar novos caminhos. Um conselho que deixo para todos os leitores – se você quer ter sucesso com um trabalho de assessoria de imprensa ao longo do ano, é necessário se entregar, trocar novas ideias, enxergar oportunidade além do comum e entender que aquele ditado “quem não é visto não é lembrado”, nunca fez tanto sentido. Pensem nisso!

*Por Juliana Gusmão

VOCÊ SABE QUAIS INFORMAÇÕES UM ESTUDO DEVE TER?

Você, certamente, já ouviu falar que a imprensa gosta muito de números e por isso, estudos desenvolvidos por empresas ou associações chamam a atenção dos jornalistas, né?  Por isso, aqui na PiaR nós sempre incentivamos o desenvolvimento desses materiais para trabalharmos nas grandes mídias e aquelas segmentadas.

Em contrapartida, sabemos que a sua produção demanda tempo e muita dedicação do seu time para compilar todas as informações e analisar minuciosamente cada índice e com isso, trazer insights interessantes. Pensando em como podemos dar uma mãozinha e te ajudar a direcionar os esforços para o que acreditamos gerar resultados, separamos algumas dicas do que a mídia considera interessante em um estudo.

Pois bem, primeiramente é fundamental que a companhia tenha amostragem bem significativa. Isso quer dizer que, dependendo do mercado em que está inserido, nada adianta conversar com apenas 100 pessoas ou 2 mil empresas. O interessante é reunir números expressivos para conseguir desenvolver um estudo mais robusto. Isso dará ainda mais credibilidade para o material.  

Depois disso, é importante analisar de forma minuciosa cada informação e aplicar diferentes filtros. Mas isso depende do tema que será abordado. Por exemplo, a Konduto, empresa antifraude para pagamentos online, realiza anualmente o Raio-x das fraudes no e-commerce brasileiro onde ela apresenta o índice de tentativas de fraude, os dias e horários que os criminosos costumam agir, navegadores mais usados, dispositivos e os sistemas operacionais utilizados nos golpes. Em 2020 eles analisaram mais de 175 milhões de pedidos que passaram pelos sistemas da empresa. Todos esses insights enriquecem o estudo e atrai a atenção dos jornalistas dos principais veículos e os especializados.

Outro exemplo a ser destacado é a Sólides, plataforma completa de RH com People Analytics e gestão comportamental que realizou o censo RH, com o objetivo de entender quais os principais desafios e estratégias do RH e evolução digital das empresas para esse setor. O material foi feito com mais de 3 mil companhias de empresas de média e grande porte e trouxe vários insights interessantes sobre o panorama dos profissionais dessa área e do departamento pessoal, média de abertura de vagas, pesquisa admissional e demissional, plano de cargos e salários das empresas, avaliação de desempenho dos colaboradores, entre outros.

Diante desses dois exemplos, você pode perceber a importância de elaborar levantamentos consistentes, que estejam diretamente relacionados com o seu mercado de atuação e tratam de temas da atualidade. Outro ponto fundamental é o timming de divulgação. Se o material for relacionado a uma determinada data sazonal, ele deve ser trabalhado nos dias subsequentes (logo após a data). Caso os números sejam referentes ao ano de 2019, o mesmo precisa ser divulgado no mês de janeiro, por exemplo. Além disso, é imprescindível que seja feito uma conclusão sobre todas as análises, pois isso facilita o entendimento e a leitura dos jornalistas. Sabemos que a elaboração desses conteúdos demanda tempo e trabalho, mas o resultado vale a pena. Fica a dica!

*Por Gabrila Calencautcy

VOCÊ SABE IDENTIFICAR QUAIS SÃO AS FERRAMENTAS QUE MAIS USAMOS COM OS JORNALISTAS?

Há anos trabalhando como assessora de imprensa, ainda vejo muitos clientes confundindo o tipo de ferramentas e materiais com os quais trabalhamos na imprensa. A verdade é que saber identificá-los e entender qual o objetivo de cada um é mais simples do que você imagina.

O mais comum é a sugestão de pauta. Como o próprio nome já diz, nesse tipo de material nós pegamos um tema que seja interessante para o cliente, contextualizamos com dados de mercado e sugerimos uma abordagem ou entrevista com o porta-voz da empresa para que o jornalista possa desenvolver. Nesse caso, a demora de aprovação leva muito mais tempo, pois é preciso da validação dos editores e somente após isso, o repórter irá atrás de outras fontes para compor a reportagem.

Há também os releases, que costumamos utilizar bastante quando queremos anunciar uma grande notícia para a imprensa como conquistas de investimento, novo posicionamento de marca, parcerias, entre outros. Nessa ocasião em específico, o material precisa ter uma notícia, caso contrário, a ferramenta utilizada poderá ser outra.

Para endossar ainda mais a notoriedade do empreendedor no mercado em que atua, os artigos de opinião são excelentes porque no texto o porta-voz consegue expressar sua visão sobre determinado assunto, expor suas ideias e até mesmo trazer insights que são importantes para a evolução do segmento.

Por fim, mas não menos importante, temos também as notas. Materiais mais enxutos, costumamos usufruir dessa ferramenta quando vamos anunciar a contratação de novos colaboradores, participação em eventos, entre outros assuntos que são mais suaves e mais objetivos.

A verdade é que o meio de comunicação é repleto de oportunidades e ferramentas para usarmos. Listei apenas as mais comuns e que todo assessor de imprensa costuma trabalhar no dia a dia. Se ainda assim você tiver dúvida sobre o nosso universo, fique de olho nos próximos textos do blog. Será um prazer poder informá-los um pouco mais sobre esse ecossistema.

*Por Juliana Gusmão