EM CINCO MESES, TUDO MUDOU!

No dia 27 de julho, fui chamada para assumir o cargo de gerência na PiaR, senti um mix de emoções. Ansiedade, nervosismo, felicidade pelo reconhecimento e medo foram alguns dos sentimentos que tive na hora. Mas, resolvi aceitar e enfrentar de cabeça erguida, mesmo com receio de não conseguir dar conta de tanta responsabilidade e atender a todas as expectativas.

Essa sempre foi a minha vontade. Durante os seis anos que trabalho na PiaR, tentei me preparar, me testar em algumas situações, perceber como eu teria que agir em alguns momentos e sempre me espelhei nas colegas que tinham mais experiência. Mas confesso que nunca pensei que estaria pronta para exercer tal função e percebi que só saberia como proceder em determinadas situações quando estivesse no “olho no furacão”. 

Agora, cinco meses depois, posso dizer que eu mudei (e muito) e em características que achava que faziam parte da minha essência, mas o dia a dia a gente aprende, na prática.

Tive que aprender a me impor em muitos momentos e orientar a equipe na hora certa, precisei ter uma visão mais macro sobre os clientes e as demandas diárias, ter o feeling de saber a hora certa de falar sobre determinados assuntos, ser mais firme quando necessário sem excessos.

Outro ponto importante do trabalho de gestão, que na minha visão é o mais delicado, mas acredito que faz toda a diferença no relacionamento de uma equipe, é a forma como a gestora lida com os seus profissionais. Isso é um grande desafio, que aprendi e continuo apreendendo todos os dias. Primeiramente é imprescindível que haja o respeito entre todas as partes. O papel de cada gestor (a) acima de tudo é compreender as dificuldades e identificar as características predominantes de cada uma das pessoas que fazem parte do seu time para conseguir, treinar e aproveitar esses pontos marcantes a favor do trabalho. Ou seja, cabe ao gestor analisar o potencial de cada um para criar estratégias diferentes de forma personalizada. Esse com certeza, é um trabalho minucioso e contínuo, mas os resultados valem a pena.    

Diante desses insights, digo que durante esse período tenho aprendido muito com as meninas da minha equipe e estou tentando criar a minha forma de gestão a partir de todos os ensinamentos que tive de minhas gestoras, pois me espelho muito nelas. Mas, ainda há muito caminho a percorrer e espero desempenhar o trabalho da melhor forma possível.

Por Gabriela Calencautcy

QUANTO DE ANTECEDÊNCIA PARA TUDO DAR CERTO?

Não é segredo para ninguém que o sucesso em qualquer área depende de um planejamento assertivo e antecipado de ações, certo? E com a assessoria de imprensa não poderia ser diferente! Traçar um plano estratégico para uma divulgação é muito importante para que ela dê certo. Mas, afinal, quanto tempo de antecedência temos que ter para que o resultado seja positivo?

Na verdade, não existe uma “receita de bolo” quanto a isso. Tudo depende da notícia a ser divulgada, da rapidez no desenvolvimento e aprovação do material, se envolve mais empresas etc. Por isso, se pretende ter boas matérias a respeito de um determinado tema, procure sua assessoria o quanto antes!

Muitas empresas ficam receosas em contatar seu assessor quando tem uma informação sigilosa. Mas, quanto a isso, fique tranquilo, trabalhamos com confiança e relacionamento, por isso, garantimos que nada seja divulgado sem o ok final do cliente e de todas as partes envolvidas no processo.

A partir disso, desenvolvemos um planejamento em cima do que será noticiado e possíveis desdobramentos (se teremos novos materiais sobre a informação, por exemplo). Após esse passo, avaliamos ainda se a notícia vale uma exclusiva ou se ela deve ser feita de forma aberta, além de definirmos qual material será utilizado (release, nota ou sugestão de pauta).

Por fim, é necessário definir para quais editorias e jornalistas será enviada, de acordo com o público que a empresa deseja atingir, para garantir um match perfeito. Por isso, é tão importante nos anteciparmos para que tudo seja feito de forma minuciosa para garantirmos a assertividade do plano e, consequentemente, uma visibilidade maior para a informação que está sendo divulgada.

Portanto, se você tem uma informação que vai gerar um buzz importante para o seu negócio, corra para contatar seu assessor!

*Por Bruna Sant’Anna Froner

COMO AVALIAR OS RESULTADOS CONQUISTADOS SEM NÚMEROS E MÉTRICAS?

Quando falamos de números e métricas, certamente pensamos em inúmeras planilhas, fórmulas de Excel, análise de dados que foram exportados de tecnologias como inteligência artificial, big data e machine learning ou até em áreas como engenharia, estatísticas, finanças, entre outros. Mas, quando trazemos essas atribuições para área de humanas, a avaliação fica ainda mais difícil de ser feita.

Aqui, na PiaR por exemplo como nós atuamos com assessoria de imprensa e comunicação, os resultados que alcançamos para os nossos clientes são matérias publicadas em diferentes mídias e por isso não há uma fórmula exata de mensurar.

Com isso, nós fazemos esse cálculo com base no tipo de mídia que foi conquistado, mas levamos em consideração principalmente quais os objetivos de cada cliente e os seus veículos-alvo. Assim, conseguimos fazer uma análise mais assertiva para atender as suas reais necessidades. Dessa forma, nós dividimos da seguinte maneira: a meta TOP envolve os jornais e revistas impressas e Tv/rádio; meta 1 engloba os veículos de grande imprensa online; meta 2 os veículos regionais e a meta 3 refere-se as mídias segmentadas. E, cada uma delas possui pontuação específica.

Assim, o cálculo e a definição de cada meta são variáveis, pois ela depende do tipo de material que será trabalhado a cada mês e o objetivo de cada empresa. Dessa forma, conseguimos balancear as entregas para os nossos clientes e atender as suas expectativas com o trabalho de PR, e consequentemente trazer mais endosso e reputação para eles.

*Por Gabriela Calencautcy

OS DIFERENTES TIPOS DE ESTRATÉGIAS USADAS EM ASSESSORIA DE IMPRENSA

No universo da comunicação há uma infinidade de estratégias que podem ser importantes para tornar sua marca referência e admirada. Uma delas e acredito que a mais utilizada é a exclusiva, ou seja, quando o cliente tem uma grande notícia que irá atrair a atenção dos jornalistas como um investimento, por exemplo, acionar primeiramente um veículo específico e oferecer a informação em primeira mão é uma estratégia bastante comum no mundo de PR.

Há também as notícias negociadas sob embargo, que significa que o jornalista só poderá divulgar as informações somente após a data e horário combinado. Geralmente esse tipo de estratégia é utilizada quando envolve anúncios de investimento em conjunto com agências de assessoria estrangeiras – pois o PR gringo negocia uma exclusiva no exterior em paralelo com a exclusiva no Brasil. Claro que cada um aplica com o tema que achar melhor e de acordo com o objetivo de cada negócio.

Temos também os encontros de relacionamento, que devido a pandemia do coronavírus foi levado ao âmbito virtual. Eu particularmente gosto muito dessa iniciativa, pois é uma forma de estreitar o relacionamento entre jornalista e porta-voz. Não há garantias de matérias que serão publicadas só por ter se encontrado com um profissional de um veículo relevante, mas com certeza esse contato abre muitas portas para futuras publicações e corrobora com uma das premissas de assessoria de imprensa – tornar seu negócio referência em seu mercado.

Para aqueles que gostam de opinar sobre o segmento ou assuntos que estão em alta no universo de startups ou de qualquer outro nicho, costumamos buscar por oportunidades de colunas fixas em veículos de grande repercussão. Como isso funciona? Geralmente acionamos alguns sites, jornais ou revistas e sugerimos o porta-voz como colunista, apresentamos sua bagagem profissional, encaminhamos um texto para validação e também temas que ele pode dar sua visão. Se aceitos, geralmente os materiais são enviados mensalmente e trazem uma boa visibilidade para o empreendedor e também para a marca.

Enfim, poderia ficar listando aqui diversas outras estratégias que nosso universo permite que façamos. O importante é você e sua equipe de PR estarem sempre alinhados em relação aos temas, ferramentas e quais caminhos seguir. Tenho certeza que o resultado final será só sucesso.

*Por Juliana Gusmão