público alvo

MAIS DE UM PÚBLICO, MAIS DE UMA ESTRATÉGIA!

Quando desenvolvemos uma estratégia de divulgação seja uma nota, release ou pauta, primeiramente nós pensamos e analisamos qual a mensagem que gostaríamos de passar com aquela informação e posteriormente quais as pessoas ou personas, como normalmente falamos no mercado corporativo queremos atingir e impactar com aquela notícia.

Vou te dizer que isso é fundamental também na hora de escrever este material, pois dependendo de qual for o segmento, há formas diferentes escrever e desmembrar aquele assunto. Isso eu digo principalmente se vamos falar com um CEO, CFO ou outros departamentos da empresa. Isso porque há áreas como por exemplo, vendas ou jurídico que tem interesses e necessidades diferentes muitas vezes eles querem saber mais o quanto aquela solução ou funcionalidade vai automatizar ou melhorar um determinado processo, do que propriamente quanto a empresa vai precisar desembolsar para contratar este serviço. 

Com isso, no momento que nós vamos trabalhar com esta editoria, por exemplo, iremos focar a nossa comunicação no que realmente importa para este público e com isso entender quais são as suas “dores” e como essa solução que estou divulgando pode sanar este problema, e assim conseguimos direcionar melhor o texto a ser elaborado.

Por este motivo, é muito importante também definir os veículos certos para cada estratégia. Isso com certeza fará toda a diferença para o sucesso da divulgação. Por exemplo, se eu vou divulgar o lançamento de um novo produto de uma marca de cosméticos, eu tenho que direcionar a minha comunicação para as editorias de beleza, feminina, lifestyle, pois o consumidor dessa marca normalmente consome informações nesses canais.

Mas, há também empresas e startups que oferecem soluções tecnológicas para diferentes segmentos e ai, nesse caso temos que entender como ela realmente atua em cada caso, quais os resultados que elas podem proporcionar e assim, desenvolver pautas e materiais direcionados para este público especifico, mostrando dados do setor e cases que comprovem as vantagens dessa ferramenta. Com essas informações em mãos, e com essas personas bem definidas, listamos os veículos que vão “conversar” com essas pessoas. Outro exemplo: se uma empresa oferece tecnologias em nuvem para vários setores, como agronegócio, RH, indústria, construção, nós iremos desenvolver materiais direcionados para cada uma dessas editorias de forma diferenciada e com as editorias certas. No caso de agro, iremos falar com programa Bem da Terra, portal DBO, revista Globo Rural, Dinheiro Rural e assim por diante. Pois eles irão atingir quem nós realmente queremos. Mas, isso deve ser muito bem alinhado com a startup e o seu cliente para entender quais os objetivos deles com o trabalho de PR. Assim, será mais fácil conseguir resultados realmente relevantes para eles. Pense nisso!

*Por Gabriela Calencautcy

Publicado por

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.