NOVA FASE!

#ADMIRAÇÃOVENDE!

Esse é o nosso novo posicionamento. Mais que isso, é nossa missão fazer a sua marca ser admirada! 😍💛😎

Nosso CEO, Bruno Pinheiro, falou sobre essa nova fase. Confira! 😉👇

FIQUE DE OLHO NOS EVENTOS QUE VÃO ACONTECER NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2019

Atenção empreendedores de plantão, para ajudar todos a terem uma imersão com conteúdo de qualidade e ficar por dentro de tudo que acontece em seu mercado, levantei alguns eventos que são considerados importantes para quem deseja fazer muito networking, fechar negócios e parceiras.

Gramado Summit – Considerado um dos maiores eventos de empreendedorismo do país, entre os dias 31de julho a 02 de agosto, a Gramado Summit será palco para diversos debates entre empreendedores que estão em evidência no mercado, além de promover muito networking para que as startups possam fechar novos negócios. Fique por dentro no site: https://bit.ly/2vlJQH8

VarejoTech – marcado para o dia 07 de agosto na Expo Center Norte, em São Paulo, o evento realizado pela Startse, tem como objetivo reunir diversos empreendedores para debater as novidades e o futuro do varejo e do e-commerce. Para saber mais: https://bit.ly/2LxCMko;

 Insurance Day – Mostrar como as seguradoras podem atrair e reter mais clientes com tecnologia. Esse é objetivo do evento realizado pela Startse, no dia 08 de agosto, na Expo Center Norte, em São Paulo, que mostrará como os profissionais do mercado de seguros podem utilizar as últimas inovações tecnológicas a seu favor. Mais informações: https://bit.ly/2KSLsST;

Fórum Saúde Digital – Realizado pelo Ti Inside, portal de notícias, no dia 02 de setembro, o WTC Events Center em São Paulo, será palco para vários debates sobre as novas tecnologias no segmento da saúde que têm promovido transformação digital no setor. Para saber mais, acesse: https://bit.ly/2J6HMLa;

Fire Festival – considerado um dos principais eventos de marketing, negócios e educação, o Fire Festival, realizado pela Hotmart, em Belo Horizonte, entre os dias 12 a 14 de setembro, tem como objetivo promover debates incríveis com as maiores referências do mercado e ser palco para um encontro entre empreendedores, criadores, pensadores, estudiosos e artistias que estão mudando o mundo. Mais informações: https://bit.ly/2vGI1ru

Spin Up – maior evento focado em startup+indústria da América Latina, tem como objetivo reunir os principais precursores desse segmento para uma rica imersão com conteúdos interessantes sobre o mercado, fazer conexões entre os principais agentes do setor e proporcionar muito networking. Realizado pela Spin, primeira aceleradora de startup indústria do país, o será realizado nos dias 16 e 17 de outubro em Jaraguá do Sul. Para saber mais, acesse: https://bit.ly/2J3O9P8;

Connect Samba – realizado pela Samba Tech, pioneira na distribuição de vídeos online na América Latina,  o Connect Samba é o mais completo evento sobre o mercado de vídeos online no Brasil, que tem o objetivo de fomentar negócios no segmento. Em breve, mais informações;

RD Summit 2019 – realizado entre os dias 6 a 8 de novembro, em Florianópolis, o RD Summit é o maior evento de marketing digital e vendas da América Latina e é uma excelente oportunidade para lojistas do comércio eletrônico descobrirem novas oportunidades para as suas empresas. Fique por dentro no site: https://bit.ly/2NJerue;

CASE – A Conferência Anual de Empreendedorismo e Startups, realizado pela Abstartups, entidade que fomenta o setor, proporciona nos dias 28 e 29 de novembro no Transamérica Expo em São Paulo, quatro frentes de conteúdo para empreendedores e empresas que querem crescer exponencialmente com as melhores práticas das startups que estão em evidência no mundo. Para saber mais, acesse: https://bit.ly/2wCZak8.  

*Juliana Gusmão é jornalista formada desde 2012 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com Pós-Graduação em Marketing e Comunicação Publicitária pela Faculdade Cásper Líbero. Com sete anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Head de Relacionamento na PiaR Comunicação.

FRACASSOS DE SUCESSO

Sabemos que empreender não é uma tarefa fácil, principalmente no Brasil. Muita burocracia, falta de conhecimento para gerir o caixa e a escolha de profissionais inadequados ao seu tipo de negócio estão entre os desafios de manter um negócio funcionando. Segundo uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2016, 648,5 mil empresas foram abertas, enquanto 719,6 mil foram fechadas no país.

Mas, engana-se quem pensa que ter tido um empreendimento que não foi para frente é sempre negativo. Muito empreendedores utilizaram os ensinamentos em empresas que não deram certo como lição na construção do seu próximo negócio. E não é que funcionou? Aqui na PiaR, temos clientes de segmentos distintos que fizeram do seu “fracasso” uma alavanca para o sucesso e hoje veem suas startups se destacando no seu setor de atuação.

Um desses casos é o do Edu, CEO da Zeeng, primeira plataforma de Big Data Analytics voltada para as áreas de marketing e comunicação do mercado brasileiro. Anteriormente, ele foi sócio fundador de uma outra empresa e por motivos de saúde teve que deixar o projeto. Porém, essa experiência foi positiva para que aprendesse na prática alguns conceitos e aplicasse na Zeeng, sendo que nos anos 2016 e 2017 foi vencedor do prêmio ABCOMM como melhor profissional de social media do mercado brasileiro.

Outro exemplo é o da Tati Pezoa, CEO da Trustvox. Em 2008, ela abriu uma produtora de campanhas para mídias sociais, mas no momento que ela criou um determinado produto para expandir os serviços, mas faliu. Foi então que em 2010, ela criou, junto com o seu sócio uma plataforma de perguntas pela internet, mas também não deu certo.

Nesse momento, ela pensou em voltar para o mercado de trabalho, mas não tinha experiência, por isso que ela decidiu empreender novamente. Foi neste instante que ela encontrou uma pesquisa que mostrava que os reviews no e-commerces ajudavam na tomada de decisão de compra das pessoas. A partir disso, ela teve a ideia de criar a Trustvox, com o objetivo de assegurar a veracidade de reviews no Brasil, atuando com o propósito de tornar a sinceridade padrão de mercado no e-commerce e, por consequência, gerar cada vez mais vendas aos comerciantes. E o resultado disso? Sucesso!

Por fim, temos a história do Leandro Menezes, um dos sócios da Promobit, rede social que reúne os melhores cupons e descontos do e-commerce brasileiro. Ele começou sua trajetória empreendedora como sócio da agência Criativy Design. Entre um job e outro, ele e outros quatro sócios tiveram a ideia de criar um negócio de compras coletivas, nos moldes de Peixe Urbano, que até então não existia.

Porém, após um MVP de sucesso, o grupo não conseguia entrar em um acordo sobre qual caminho a empresa deveria seguir. Por fim, decidiram dividir tudo entre os cinco e encerrar o negócio. Após o acontecido, Leandro aprendeu uma lição valiosa, o alinhamento de visão entre os sócios é um dos componentes mais importantes para o sucesso em uma empresa, lição essa que não repetiu no comando do Promobit. 

Portanto, ter um negócio que não deu certo pode ser uns dos principais ingredientes para o sucesso do seu próximo empreendimento. O que vale, neste universo louco do empreendedorismo, é ser resiliente e aprender com os erros! E você, tem alguma história de negócio que deu errado e contribuiu para o sucesso de uma nova empreitada?

*Bruna Sant’Anna Froner é Relações Públicas formada desde 2009 pela Universidade Metodista de São Paulo, com pós-graduação em Marketing e Comunicação Integrada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Equipe na PiaR Comunicação.

STARTUPS: CAMPO FÉRTIL PARA PROFISSIONAIS

De acordo com dados da Abstartups, associação brasileira de startups, já são mais de 10 mil iniciativas dentro desse ecossistema em todo o Brasil. Esse número é animador, pois é positivo e ainda há um grande espaço para crescimento. Outro dado que dá um fôlego ao mercado nacional é que essas startups estão sempre em busca de novos profissionais. Em um país onde o índice de desempregados beira os 13 milhões, segundo o IBGE, essa notícia é um alento para o coração, não é mesmo?!

Aqui na PiaR, onde atendemos mais de 50 startups (de todos os tamanhos, modelos de negócios, localização e etc), não são poucas as vezes que vemos clientes reclamando que estão com vagas abertas e não acham profissionais para preenche-las. Muitas vezes é por falta de qualificação (que quase nunca precisa ser formal), mas principalmente por falta de comprometimento ou adaptação com a cultura das startups (que nem sempre é simples mesmo).

Para se ter uma ideia, dá uma olhada nas vagas/startups abaixo:

Propz, startup que oferece soluções de relacionamento objetivas, práticas e rentáveis para varejo e serviços financeiros utilizando inteligência analítica e big data, está com 11 vagas em aberto para diferentes áreas como por exemplo Gerente de Contas, Analista de Projetos, Cientista de Dados, Analista de CRM, Coordenador de CRM, Analista de integração e Desenvolvedor Web para os seus escritórios de São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. Para se candidatar é só acessar pelo link.  

BizCapital, fintech de crédito para PMEs, que está com vagas em aberto para o time de vendas (Inside Sales). Para conquistar a colocação junto à fintech, é importante ter perfil comercial comprovado e gostar de desafios. Os interessados encontram mais informações e podem se candidatar pelo link.  

Solides, software de gestão comportamental. A empresa é de Belo Horizonte e está contratando três profissionais para as vagas de TI, dez para o time do Comercial (Closer e SDR), uma para Customer Success e outra para Marketing. Para fazer parte do time Solides, o candidato deve acessar o link, e preencher o profiler, pois, todas as oportunidades se iniciam com o fit comportamental. Além disso, os candidatos precisam se interessar em aprender mais sobre tecnologia e soft skills.     

Noknox, plataforma que tem como objetivo conectar pessoas a seus locais de convivência unindo praticidade, segurança e conforto está com 10 vagas em aberto, uma delas para área e marketing (designer gráfico), e as demais para o time de desenvolvimento de produto na área de tecnologia. Além dos pré requisitos específicos para cada casa, pedimos, em comum, inglês intermediário ou avançado, ser apto para trabalhar em São Paulo e ter, pelo menos, um ano de experiência. Interessados podem se candidatar pelo site da empresa, pelo Linkedin ou pelo e-mail: team@noknox.com

leadlovers, startup situada em Curitiba, especializada em Automação de Marketing Digital. A empresa está com vagas para assistente de atendimento ao cliente, desenvolvedor frontend pleno e desenvolvedor. O candidato passará por processos de desafios, testes e entrevistas. Para se candidatar, basta acessar o link. https://rhleadlovers.amoleads.com.br/

NetSupport, plataforma digital de suporte técnico de TI, com o objetivo de oferecer serviços com qualidade e preço acessível para todo o país. A startup que faz a conexão entre técnicos de informática e empresas com necessidade de manutenção, está com vagas nas principais capitais do país para os cargos analista de suporte técnico ou técnico em informática. Os candidatos interessados, podem se inscrever através deste link e devem ter como requisito: certificações em TI e cursos na área de informática. 

Liv Up, startup de alimentação saudável e prática, está com 17 vagas abertas para diferentes áreas, como Branding, Business Intelligence, Data, Design, Facilities, Expansão, Marketing, Produção e Tech, nos escritórios de São Paulo (SP), Barueri (SP) e Recife (PE). Para se candidatar, basta acessar o link: https://jobs.kenoby.com/livup.

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós-graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com mais de 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é COO na PiaR Comunicação.

BOM PARA O MEIO AMBIENTE, BOM PARA O BOLSO!

Quando falamos sobre reciclagem, compra e venda de resíduos, podemos observar muitas dúvidas da população e de empresas em relação a esse assunto. Afinal, as práticas no país ainda são consideradas complexas e existem muitos fatores que dificultam o investimento nesse setor. Para se ter uma ideia, de acordo com uma matéria da Agência Brasil, nosso país produz cerca de 10.5 milhões de toneladas de resíduos plásticos anualmente, sendo que apenas 10% desse item é reciclado corretamente. Se todo o material fosse reciclado, seria injetado R$5.7 bilhões na economia nacional.

Outro índice que chama atenção é que enterramos, anualmente, aproximadamente 120 bilhões de resíduos que poderiam ser reciclados como matéria-prima. Esse dado reflete bastante a não conscientização das empresas em relação aos seus descartes. Em um país que muito se fala sobre sustentabilidade, é necessário se atentar e procurar alternativas para corroborar em diminuir o impacto negativo no meio ambiente.

De acordo com Associação Brasileira das Startups (Abstartups), as cleantechs, startups que trazem inovação para reduzir os impactos ambientais negativos, já somam mais de 136 empresas. A Polen, marketplace que conecta indústrias que geram resíduos com aquelas que utilizam as sobras como insumos, é um desses casos. Com objetivo de facilitar o dia a dia das indústrias na gestão mais eficiente de seus resíduos, a startup está de olho em toda a cadeia de comercialização e oferece um relatório de sustentabilidade com um selo de certificação ambiental para todos os clientes que utilizam a plataforma por um ano completo.

Com mais de 700 clientes, a empresa também está empenhada em realizar a logística reversa para empresas de todos os portes e também na colocação de pontos de entrega voluntária em todos o país, tendo como primeira iniciativa o projeto Recicla Orla, que vai fazer a instalação de mais de 600 coletores de resíduos recicláveis nas praias do Rio de Janeiro.

Por fim, é um mercado que tem muito trabalho para ser feito e startups iguais a Polen têm um impacto muito positivo porque ajudam a reduzir os altos índices de desperdício e de destruição do meio ambiente. Vale ficarmos de olho para ver a evolução de todo esse projeto. E você, o que tem feito para contribuir?

*Juliana Gusmão é jornalista formada desde 2012 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com Pós-Graduação em Marketing e Comunicação Publicitária pela Faculdade Cásper Líbero. Com sete anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Head de Relacionamento na PiaR Comunicação.