COMO CONHECER SUA EQUIPE E ADEQUAR O PERFIL DE CADA COLABORADOR?

De acordo com um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado no período entre novembro de 2017 e janeiro de 2018, 85% das pessoas que se encontravam na situação de desemprego no país foram desligadas das empresas por questões de ordem comportamental.

Esse índice reflete bastante a insatisfação dos indivíduos ao trabalhar em ambientes corporativos ou em cargos que não têm nada a ver com seu perfil profissional ou habilidades. Mas como evitar essas frustações? O que as empresas podem fazer para melhorar o índice de turnover? São muitas as dúvidas que englobam esse universo.

Com o advento da tecnologia, hoje é possível aplicar a inteligência artificial na hora de fazer o recrutamento e seleção de seus funcionários. Empresas como a Solides, por exemplo, que traz inovação para o setor de RH com o único objetivo de mudar e melhorar o cenário de gestão de pessoas, ajudam a levar mais resultados estratégicos para os gestores. Com decisões mais assertivas acerca de seus colaboradores, consequentemente, há um aumento na produtividade e redução de custos.

Eu, como gestora de equipe, tenho um perfil que muitas vezes é diferente dos colaboradores que aqui trabalham comigo. A ferramenta da Solides me ajuda a ter uma visão mais estratégica e assertiva, onde posso trabalhar de diversas formas e entender o perfil de cada um, até onde posso chegar, como devo falar, as características de cada um e quais habilidades são mais desenvolvidas. Tudo isso em um cenário macro, reflete na produtividade, no clima e mantém um ambiente de trabalho mais leve e com ótimos resultados.

Uma pesquisa feita pela Love Mondays, plataforma que avalia as empresas no país, aponta que 70% dos profissionais desejavam mudar de empregado, sendo que praticamente 30% apontavam como principal motivo a questão de encontrar algo que tivesse mais alinhado com seu momento de vida. A questão do salário, que muitas vezes é um dos pontos de insatisfação dos colaboradores, apareceu na terceira colocação – com 25%, atrás da dificuldade de crescer na empresa – com 29%.

Por fim, acredito que o uso da tecnologia na gestão de pessoas tem sido muito positivo, agregando valor e auxiliando os gestores nas tomadas de decisões. Dessa forma, conseguimos aumentar o tempo do colaborador na empresa e, de fato, proporcionar melhorias que agregam, de alguma forma, algo positivo no dia a dia deles. Afinal, precisamos entender que um ambiente de trabalho qualificado vai muito além dos benefícios que são oferecidos, é preciso cuidar bem de seus funcionários e proporcionar o que tiver ao seu alcance para que eles se sintam bem – são eles que fazem as atividades darem certo. Pense nisso!

*Juliana Gusmão é jornalista formada desde 2012 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com Pós-Graduação em Marketing e Comunicação Publicitária pela Faculdade Cásper Líbero. Com oito anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Head de Relacionamento na PiaR Comunicação.

CRM POR TODO LADO!

Uma coisa é fato, não vivemos mais sem a tecnologia! Com os avanços, cada dia mais temos à disposição novas soluções que vêm facilitando nossa rotina. Uma dessas ferramentas é o CRM (Customer Relationship Management), ou Gestão de Relacionamento com o Cliente, que se refere a um conjunto de práticas, estratégias de negócio e tecnologias focadas especificamente no cliente.

Com a popularização deste tipo de ferramenta, os empreendedores estão percebendo a importância de focar no cliente para alcançar o sucesso. Por isso, o CRM permite que você cape informações indispensáveis para um bom andamento do negócio, melhorando a assertividade das ações e, consequentemente, a experiência do consumidor com a sua marca.

A utilização do CRM não está restrita a um segmento de atuação apenas. São indústrias, empresas farmacêuticas, varejistas, não importa o porte nem o tipo. A ferramenta está aí, mostrando sua cara e a que veio! Com ela, é possível planejar vendas, fazer um levantamento do perfil do seu público-alvo, fortalecer a relação com os clientes, aumentar a conversão de leads, criar ofertas segmentadas e muito mais…!

Aqui na PiaR, por exemplo, atendemos a CM Tecnologia, startup de healthtech que tem como objetivo desenvolver soluções para melhorar a experiência das pessoas com hospitais, clínicas e laboratórios. Fundada em 2012, a empresa está em constante busca por inovação e, para tal, conta com softwares que vão desde a marcação de exames e consultas online até a elegibilidade automática do paciente.  

A startup mineira fornece uma solução em que o cliente é lembrado do procedimento via e-mail e SMS, tendo a possibilidade de confirmá-lo ou cancelá-lo à distância, oferecendo mais praticidade para quem está prestes a se consultar, e menos trabalho para as atendentes. Além disso, o sistema permite a diminuição da taxa de “no show”, como é conhecida a ausência do cliente em clínicas, hospitais e laboratórios, gira em torno de 13% a 15% atualmente.

Para isso, o sistema faz a leitura as respostas e passa para o sistema de gestão, utilizado pelo cliente, imediatamente. No caso de respostas positivas, o sistema transfere a resposta para a base de dados da instituição e avisa com o status confirmado; no caso da resposta negativa, o mesmo sistema desmarca o horário imediatamente, deixando o horário disponível para ser preenchido por outra pessoa que estiver precisando Ou seja, o nosso queridíssimo e assunto do nosso texto, o CRM, em ação!

Dar a melhor experiência para o seu público-alvo é, sem dúvida, um dos quesitos mais importantes na hora de fidelizar o seu cliente e o CRM pode ajudá-lo neste caso, automatizando tarefas e tornando os processos mais rápidos. E você, já utiliza essa tecnologia no seu negócio? Se não, o que está esperando?

*Bruna Sant’Anna Froner é Relações Públicas formada desde 2009 pela Universidade Metodista de São Paulo, com pós-graduação em Marketing e Comunicação Integrada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Equipe na PiaR Comunicação.

UMA MARCA ADMIRADA: FULLFACE!

Como vocês sabem (e se não sabem, corram para as nossas redes sociais para entender melhor nosso novo posicionamento), a proposta da PiaR para esse segundo semestre é mostrar o quanto Admiração vende!! Isso porque sabemos que quando uma marca ou empresa se torna referência, ela passa a ser admirada por seus consumidores e, consequentemente, ela acaba tendo um maior poder de negociação.

Por isso, daqui em diante vamos falar muito sobre algumas das marcas que achamos mais admiráveis e mostrar alguns motivos para que você também se torne um fã. Vamos falar hoje sobre a Fullface!

Você deveria admirar a Fullface por ser uma startup brasileira que criou um sistema de reconhecimento facial que facilmente se integra a hardwares e softwares facilitando processos de autenticação biométrica facial web e mobile. Para se ter uma ideia, a tecnologia desenvolvida pelos engenheiros da FullFace garante 99% de precisão no reconhecimento biométrico individual a partir de 1024 pontos da face em menos de um segundo. Nem mesmo gêmeos idênticos consegue se ‘safar’ com esse sistema.

A tecnologia de reconhecimento facial tem crescido em todo o mundo. No Brasil temos tido cases de sucesso interessantes. No carnaval desse ano, por exemplo, as polícias do Rio de Janeiro e Salvador conseguiram detectar e predem criminosos com a ajuda de sistemas de reconhecimento facial. Claro que ainda estamos no começo de tudo isso, mas tais cases mostram o potencial de uso em benefício de toda a população.

A aplicação em grandes eventos, onde há uma forte aglomeração de pessoas, também é interessante. A liberação de catracas por meio do reconhecimento facial, agiliza filas e o processo se torna rápido e seguro. Além disso, já vemos também alguns meios de pagamentos fazendo uso do reconhecimento facial para liberar compras. Ações que víamos em Minority Report (aquele filme ‘super do futuro’ com o Tom Cruise, sabe?) agora são realidades em nosso dia a dia e ainda há muito por ver. Por isso, fique de olho nesse setor e em todas as novidades que a Fullface poderá trazer ao mercado 😉

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós-graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com mais de 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é COO na PiaR Comunicação.

NOVA FASE!

#ADMIRAÇÃOVENDE!

Esse é o nosso novo posicionamento. Mais que isso, é nossa missão fazer a sua marca ser admirada! 😍💛😎

Nosso CEO, Bruno Pinheiro, falou sobre essa nova fase. Confira! 😉👇

VAREJO A UM CLIQUE

Nos últimos anos, as vendas virtuais têm crescido em ritmo superior ao das lojas físicas nos principais mercados do mundo. Segundo o relatório Webshoppers, realizado pelo eBit, maior referência em inteligência competitiva para o e-commerce, em 2019, o comércio eletrônico no Brasil deve saltar 15% e faturar R$ 61,2 bilhões.

Em 2018, foram 123 milhões de pedidos realizados pelo e-commerce, 10% a mais do que no ano anterior, com um tíquete médio de R$434. Os números refletem a grande desenvolvimento do setor no ano passado, com a entrada de novos players, fusões e aquisições e a consolidação do modelo marketplace, e as perspectivas são promissoras para esse ano.

A migração dos consumidores do ambiente físico para online já não é uma novidade, principalmente com a expansão do uso de smartphones e tablets. Para se adaptar a essa nova realidade, muitas empresas buscam soluções para atrair os clientes de volta aos estabelecimentos físicos das marcas.

É o caso de alguns dos nossos clientes, como a Propz, empresa que oferece soluções de relacionamento objetivas, práticas e rentáveis para varejo e serviços financeiros utilizando inteligência analítica e big data. A startup consegue entregar para seus clientes uma segmentação analítica combinada com a personalização de ofertas em múltiplos canais, permitindo que lojas físicas possam prever comportamentos e influenciar vendas para consumidores no momento de sua decisão de compra.

Utilizar dos recursos online para garantir a venda e presença no ponto físico também pode ser um bom negócio. Esse é o objetivo de plataformas que mesclam as possibilidades dentro e fora da rede, as O2O (online to offline) como o Supermercado Now, maior plataforma de supermercado online, que surgiu para facilitar a compra de bens básicos e recorrentes, com comodidade e rapidez.

Por meio de shoppers treinados para realizar as compras, a startup oferece um serviço de entrega em até duas horas ou em um horário agendado pelo consumidor e a possibilidade de pagamento via cartão de crédito na própria plataforma. O cliente pode detalhar com precisão a sua compra, inclusive o estado de maturação e cor de seus legumes, frutas e verduras. As redes parceiras, por sua vez, aumentam em 4x o raio de influência de suas lojas físicas.

Com isso, podemos perceber que o varejo está se reinventando para atender às demandas atuais. Muitos dos profissionais do setor já aprenderam a tirar proveito das tecnologias disponíveis para continuarem competitivos no mercado, mais ainda temos muito a ser feito para que o setor continue em constante evolução.

*Bruna Sant’Anna Froner é Relações Públicas formada desde 2009 pela Universidade Metodista de São Paulo, com pós-graduação em Marketing e Comunicação Integrada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Equipe na PiaR Comunicação.