PROGRAMAÇÃO É TUDO EM SOCIAL MEDIA E PERMITE AÇÕES MAIS INTELIGENTES

*Por Gabrielle Ramos

Otimização de tempo e facilidade. Quem trabalha com redes sociais sabe o quanto esses dois itens são prezados por nós. Quanto mais recursos para ajudar nas tarefas do dia, melhor. Hoje vamos falar sobre a possibilidade de se programar quando um post será publicado. Quem está nesse meio sabe que em questão de minutos você perdeu o timing de um meme ou até mesmo de uma resposta. Isso faz com que você tenha que mudar toda a estratégia planejada para uma ação. Então, por que é importante manter uma programação constante em suas redes? Justamente para ter tempo.

Quando você monta uma grade de programação e segue isso à risca, subindo os posts das páginas (lembre-se de usar uma ferramenta confiável para isso, senão você terá outro problema), é possível ganhar tempo para se dedicar a outras coisas, como por exemplo o planejamento de novas ações, checar quais são os assuntos mais falados, quais memes estão em alta, enfim, ‘N’ outras coisas que talvez se você tivesse que parar para programar cada santo post, você não teria.

É claro que, por mais que você programe, precisa ter um acompanhamento para ter certeza de que os posts estão entrando no horário certo, se eles estão com as imagens programadas e etc. Até porque, as ferramentas que podemos utilizar para esse tipo de serviço são apenas robôs e eles ainda não são 100% perfeitos (apesar de muitos estarem bem perto disso). Já aconteceu de programar posts para o final de semana, por exemplo, e a máquina falhar e me deixar na mão. Acontece nas melhores famílias, não tem jeito, rs

O ideal aqui é que você procure uma ferramenta de confiança, onde seja possível programas os posts, economizando seu tempo ao estar nas redes sociais várias vezes por dia publicando conteúdo. Tente achar um programador de posts simples, que seja fácil de configurar, que converse com as redes que você precisa (acredite, nem todas as plataformas atendem todas as mídias sociais, isso pesa – no tempo e no bolso) e que de preferência forneça análise de dados, senão será outra coisa que você terá que se preocupar.

*Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 pela Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Coordenadora de Planejamentos Estratégicos e Mídias Sociais na PiaR Comunicação.

PROCESSOS DE GESTÃO AJUDAM NA PRODUTIVIDADE

013

*Por Renniê Paro

Releases, pautas, artigos, baixa mailing, limpa mailing, monta e-mail, faz follow up, “não recebi”, manda e-mail de novo, liga novamente, manda feedback, faz envio de textos, correções aos milhões, caça clipping no Google, lê todos os jornais, passeia pelos principais sites de notícias, caça uma oportunidade…ufa!

Essas são só algumas das atividades na rotina de um assessor – e cada hora surgem novas ações. Diante das múltiplas tarefas, ferramentas de gestão têm se tornado cada vez mais relevantes. Tenho testado algumas disponíveis no mercado e me surpreendido positivamente com as entregas.

Acredito que, já que vivemos ligados à tecnologia e não poderemos mais fugir dela, devemos utilizá-la a nosso favor, otimizando atividades do nosso dia a dia. Para não pirarmos e virarmos “máquinas” que trabalham 24 horas por dia, é essencial ter aliados que nos permitam melhorar a produtividade, sem ter que abrir mão dos momentos de lazer e descontração.

Soluções que gerem clippings automáticos, relatórios e insights sobre ações, públicos e canais estratégicos para cada cliente, por exemplo, já conseguem “liberar espaço no nosso HD” para que nos tornemos mais assertivos e entregue, consequentemente, resultados melhores.

Por isso, se você é old school e não abre mão de métodos utilizados anteriormente, melhor repensar suas atitudes, olhar o tempo com mais carinho e agir de maneira mais inteligente. Afinal, a era do “mas sempre foi assim” acabou!

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Comunicação na PiaR Comunicação.

ENCARE OS BLOGS COMO ALIADOS E NÃO COMO MAIS UM TRABALHO

016

*Por Gabrielle Ramos

Sabemos que manter um blog não é uma tarefa fácil. Geralmente encaramos os mesmos como mais um trabalho, mas precisamos mudar nossas perspectivas quanto a eles. Para alguns, parece ainda uma ferramenta ultrapassada. Mas, a verdade é que, apesar de ser um dos recursos mais antigos no universo online, o blog ainda é um ótimo aliado para as empresas.

Hoje em dia as redes sociais dominam. Isso é uma verdade absoluta, não temos como negar. Mas quase todas elas pedem por materiais mais simples, não tão profundos e de rápido e fácil entendimento. Ok, até aqui sem novidades. Mas você já parou para pensar que esses conteúdos rasos não levam o seu público a um conhecimento profundo do seu negócio? Eles sabem apenas aquilo que é postado, ou seja, o superficial e ‘olhe lá’. É exatamente aí que os blogs entram na história como uma boa solução.

Os blogs podem ser grandes aliados da sua empresa! Eles podem ajudar em vários aspectos, como por exemplo, melhorar o engajamento de suas outras páginas ou na geração de leads. Um blog bem escrito e atualizado gera uma maior proximidade com seus clientes. Lá é possível que eles conheçam a fundo sobre sua empresa e os serviços que você entrega. Tudo porque essa ferramenta permite que você se aprofunde nos assuntos que não podem ser abordados extensamente no Facebook, por exemplo.

Outra vantagem de se ter um blog é que geralmente eles têm um custo baixo para serem mantidos e o manuseio também é bem simples. Nada de códigos e telas azuis impossíveis de serem decifradas. A maioria das plataformas já oferecem layouts prontos, o que simplifica muito a vida. Mas nada que você não possa mudar, se quiser. Viram? Simples e eficiente!

Então, que tal apostar nessa ideia? Vale a pena 😉

*Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 pela Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Coordenadora de Planejamentos Estratégicos e Mídias Sociais na PiaR Comunicação.

SEM APROVAÇÕES NÃO CONSEGUIMOS TE AJUDAR

014

*Por Gabrielle Ramos

Começo esse texto dizendo que poderíamos parar no título. Independentemente do material que esteja em pauta, não conseguimos trabalhar se não tivermos o ok final do cliente. Pode parecer simples, mas essas aprovações têm sido um grandessíssimo problema na rotina de social.

O primeiro ponto é: redes sociais são dinâmicas e precisam de uma agilidade enorme. Aqui temos o costume de trabalhar com o adiantamento das semanas e depois encaixamos os pontos factuais, aqueles que não podem ser planejados. Isso seria lindo, se realmente funcionasse. Quando o material demora para voltar aprovado, acabamos atrasando as postagens, o que faz com que algumas delas percam totalmente o sentido. Ou seja, além do tempo, perdemos a chance de engajar o público.

Pode parecer bobeira, mas não é. Atrasar postagens ou ficar com a fanpage vazia gera um grande impacto negativo na sua página. Você precisa manter a sensação de presença constante na vida dos seus fãs. Só tome cuidado aqui para não confundir presença constante com perturbação constante, ok? Prosseguindo, as aprovações servem para mantermos essa sensação de proximidade e para que nosso cronograma faça sentido. Lembra que falamos sobre dinamismo e agilidade? Quando se trata de rede social, uma hora mais tarde pode ser tarde demais. Com a mesma força e rapidez que os assuntos surgem, eles desaparecem e perdem totalmente o sentido.

Por isso, perdoe sua equipe de SM quando ela for muito insistente com a aprovações do cronograma/materiais. Eles precisam que isso seja feito de maneira rápida de verdade, não é por chatice. E se sua equipe de social não é tão ágil assim, questione. Vocês podem estar perdendo muitas coisas legais por falta de timing. Internet é velocidade, dos dois lados. O ideal é que o contato entre as equipes de comunicação (cliente e agência) seja constante, para que se crie um relacionamento de confiança, onde os dois se entendam profundamente, a ponto de os materiais chegarem praticamente redondos para facilitar o processo de aprovação.

A união desses itens (dinamismo, agilidade e aprovação rápida) fará com que suas redes tenham um melhor desempenho, conseguindo acompanhar o dia a dia de quem a segue, se tornando algo essencial para a vida do fã.

*Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 na Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Coordenadora de Planejamentos Estratégicos e Mídias Sociais na PiaR Comunicação.

 

RELATÓRIOS EM SM? SIM! E COM ANÁLISE COMPLETA, POR FAVOR

008

*Por Gabrielle Ramos

A palavra relatório sempre nos remete a algo maçante, porém necessário, certo? Talvez eles realmente sejam chatos, mas como já disse, precisamos deles. E quanto mais completos, melhor. De que adianta todo seu esforço se ele não for medido e apresentado ao cliente? E nas mídias sociais não é nada diferente. Precisamos medir nosso desempenho sim! E ainda precisamos entregar relatórios com uma análise de dados para que o cliente compreenda nosso trabalho. Difícil? Menos do que parece.

E como começar? Vamos lá. Algumas informações são de extrema importância e precisam estar no seu relatório, como por exemplo, número de curtidas e compartilhamentos, número de seguidores e fã (sim, eles têm diferença), dados demográficos (Quem eles são? Quantos anos eles têm? Da onde eles são?) e comentários. Seguindo estes indicadores, a chance de ser um bom relatório já é bem grande. O que você tem que levar em consideração são os objetivos da marca nas redes e, de acordo com cada um, dar maior destaque as informações pedidas.

Outro ponto importante é o seu relatório pode estar lindo e supercompleto, mas lembre-se de que nem sempre o seu cliente entende os gráficos que você cria. Pode parecer simples para quem entende, mas ele te contratou justamente porque você é o especialista, não ele. Claro que não precisa criar textões mas é sempre bom deixar algumas informações claras, caso a pessoa que vá receber o relatório não entenda algum gráfico ou termo utilizado.

Costumo fazer um resumo colocando as principais informações e alguns comparativos dos meses para mostrar a evolução dos relatórios, mas isso é a maneira que eu encontrei dos nossos clientes entenderem mais rapidamente o que será apresentado. Logo em seguida apresento todos os gráficos com legendas e me coloco a disposição, caso fique alguma dúvida. Lembre-se que não adianta nada ter uma ótima apresentação, se ela não for compreendida.

E por fim, esteja atento às necessidades do seu cliente. Justifique quedas de performance e até mesmo o aumento delas. Ele precisa entender o que e como as coisas estão acontecendo em suas mídias. Aproveite para sugerir melhorias ou novas ações para que as páginas ampliem o desempenho cada vez mais.

*Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 na Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Coordenadora de Planejamentos Estratégicos e Mídias Sociais na PiaR Comunicação.