Arquivo da tag: pr x publicidade

ASSESSORIA DE IMPRENSA NÃO É PUBLICIDADE

*Por Gabrielle Jaquiel

confuso

Ambos trabalham com imagem e comunicação institucional, mas é muito importante entender quais são as diferenças entre assessoria de imprensa e publicidade. Tendo essa distinção clara em mente, é possível compreender qual dos serviços é mais adequado para a estratégia da sua empresa.

Basicamente, a rotina de uma agência de PR consiste em buscar informações relevantes do cliente para divulga-las aos jornalistas. O contato será sempre com a equipe editorial dos veículos de comunicação, que vai avaliar se as informações fornecidas são interessantes para o público-alvo do veículo.

Uma agência de publicidade também tem o objetivo de divulgar alguma informação/produto/serviço do seu cliente. No entanto, o modus operandi é bem diferente: ela montará uma campanha publicitária e tratará diretamente com o departamento comercial do veículo. O interesse público não entra em jogo, pois o que importa aqui é o quanto você está disposto a pagar para ter o anúncio veiculado.

Esta é, portanto, a principal diferença entre a assessoria de imprensa e a publicidade: o primeiro trabalha com mídia espontânea, enquanto o segundo com mídia paga.

Essa distinção acarreta em outras consequências, como por exemplo o espaço que sua empresa terá nos meios de comunicação. Na publicidade, você escolhe exatamente o tamanho e destaque que terá: quanto mais pagar, maior será o anúncio. Já a assessoria de imprensa não tem controle sobre o destaque que o jornalista dará a informação que foi passada a ele. É claro que, quanto mais relevante for a novidade, maior será o destaque.

Por outro lado, a credibilidade das duas informações também é diferente. Quando pegamos um jornal, nosso interesse é nas notícias e não nas propagandas. Sendo assim, se um porta-voz fala para um grande veículo, esse espaço que sua empresa conquistou tende a ser muito mais valioso – em termos de relevância, credibilidade, imagem –  do que um anúncio no mesmo jornal.

Portanto, publicidade e PR são serviços de comunicação importantes e, em muitos casos, complementares. Cada um tem o seu propósito e atinge o público-alvo de forma diferente. Cabe ao cliente avaliar de que forma ele pode usar cada serviço para atingir suas metas.

*Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 na Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é responsável por Planejamentos Estratégicos e Conteúdo na PiaR Comunição.

CINCO ERROS QUE UMA EMPRESA COMETE AO CONTRATAR UMA ASSESSORIA DE IMPRENSA

errado

*por Gabrielle Ramos

 

É comum que algumas pessoas contratem serviços esperando uma coisa e se surpreendam, tanto para o bem, quanto para o mal, com o resultado obtido. Isso porque em inúmeros casos, os serviços contratados não são bem estudados ou não há um conhecimento verdadeiro sobre como eles realmente funcionam.

Com as assessorias de imprensa não é diferente. Muitas empresas contratam os serviços de uma agência esperando um tipo de resultado e se decepcionam quando não recebem o que esperam. Pensando nisso, listei cinco erros comuns que as pessoas cometem ao contratar uma assessoria de imprensa:

PR não é publicidade: Exatamente, não é. Todo e qualquer espaço que conseguimos é espontâneo. Se sua empresa saiu em uma matéria, saiba que trabalhamos duro para conseguir aquele espaço por meio de relacionamento com a imprensa. Não podemos garantir uma publicação justamente porque não pagamos por aquele espaço – quando sai, sai porque convencemos o jornalista de que sua empresa é realmente relevante para aquele público e veículo.

Esperar resultados imediatos: Construção de marca leva tempo. Existe todo um processo de aproximação com a imprensa – a criação de um relacionamento entre a empresa e os jornalistas. É necessário que eles conheçam sua marca, entendam quem você é e o que faz, para que possam utilizar sua empresa como fonte sobre determinados assuntos.

Nem tudo é notícia: Pode parecer estranho, mas não é. Nem tudo o que acontece na sua empresa é notícia – entenda: não quer dizer que não seja importante! Porém, para que algo vire notícia, é necessário que haja utilidade pública e não apenas um anúncio.

Esperar aumento de vendas – Não fazemos SEO: O título desse tópico fala por si só. A assessoria de imprensa não faz SEO – nós trabalhamos com mídia espontânea, ajudamos na construção de sua marca e na visibilidade da sua empresa e, consequentemente, na geração de novos negócios, mas não confunda: sair na imprensa não quer dizer que otimizaremos sua página e suas vendas aumentarão.

Não dar importância para veículos de nicho e veículos menores: Sim, são extremamente importantes para sua caminhada. Nem sempre os grandes veículos são aqueles que vão atingir o seu público alvo, por isso estudamos cada público com muito cuidado e construímos estratégias específicas para cada cliente. Outro fator importante é que existe uma rotatividade muito grande entre veículos e jornalistas – hoje o jornalista que trabalha em um pequeno veículo, pode estar amanhã em outro grande canal. Tudo é válido quando o resultado é positivo para sua empresa – pense nisso!

 *Gabrielle Ramos é jornalista formada desde 2012 na Universidade Nove de Julho, com especialização em Marketing Digital pela E-commerce School e Mídias Sociais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Com 08 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é responsável por Planejamentos Estratégicos e Conteúdo na PiaR Comunição.