ARTIGOS NÃO FALAM SOBRE SUA EMPRESA. ENTENDA MELHOR…

*Por Renniê Paro

Releases, sugestões de pautas, notas, comunicados oficiais, encontros de relacionamento…se você acompanha o Ninho de Jornal, é nosso cliente ou contratou outra agência de PR, aposto que já cansou de ouvir esses termos. Como falamos inúmeras vezes, essas são algumas das ferramentas que utilizamos no dia a dia. Às vezes individualmente, às vezes integradas…enfim, depende de cada estratégia de divulgação.

Porém, tem uma delas que sempre chama atenção e gera uma certa confusão: o artigo de opinião. Esse é um material muito aplicado por nós, aqui na PiaR, e acreditamos ser uma das melhores estratégias quando o foco é transformar um porta-voz em referência em seu segmento de atuação.

A grande confusão quando falamos de artigo é que muitos empreendedores naturalmente querem destacar as ações de suas empresas, quando na verdade, o enfoque de um artigo deve ser o MERCADO de atuação e não sua startup. Por isso, listo aqui alguns pontos que devem ser levados em consideração quando o assunto é um artigo:

– Como o próprio nome diz, é um artigo de OPINIÃO. Portanto, ele precisa ser pessoal e em primeira pessoa. Além disso, você precisa expressar um ponto de vista sobre determinado assunto;

– Dados do mercado abordado sempre ajudam a melhorar o texto. Portanto, faça uso de informações de entidades de classe para mostrar a robustez do nicho que está sendo falado e depois complemente com o que você acredita que seria o mundo ‘ideal’ no setor, por exemplo;

– Como é um artigo, fica muito ‘jabazeiro’ (ou seja, meio forçado) ficar falando do quanto sua startup é legal. O correto é não citar sua empresa e se deter ao problema/solução/tendência do mercado abordado. Sua empresa será citada sempre na assinatura

Enfim, essas são pequenas dicas de como aproveitar melhor um artigo. Por último, quero destacar: nunca subestime o poder desses textos. Sei que em um primeiro momento podem parecer improdutivos e sem resultados efetivos, mas pode ter certeza que com o tempo seu nome terá se tornado destaque entre os especialistas do setor. Pense nisso 😉

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós-graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com mais de 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Head de Customer Success e Marketing na PiaR Comunicação.

PARE DE MANDAR E-MAILS E LIGUE!

*Por Renniê Paro

Sim, eu sei que o dia está cada vez mais corrido e muitas vezes mal temos tempo de resolver todas as atividades diárias. Com o crescimento de soluções tecnológicas e aplicativos dos mais diversos setores, é normal que priorizemos uma comunicação virtual.

Porém, ainda sou da opinião que em alguns casos, é preciso largar a “comodidade” de lado e passar a mão no telefone para resolver qualquer tipo de problema. Costumo dizer aqui na PiaR que “eu escrevo o que eu quero, e você entende o que quer”. Isso quer dizer que a chance de gerar um ruído na comunicação por meio de mensagens ou e-mails é muito grande.

Quer vender uma pauta estratégica? Ligue

Quer oferecer uma entrevista exclusiva? Ligue

Quer comunicar algo delicado de sua empresa? Ligue

Quer brifar sua equipe de comunicação da melhor maneira possível? Ligue

Em termos gerais, sempre que tiver algo realmente importante para dizer, é preferível que seja “ao vivo e a cores” ou, caso não seja possível, faça uso de um recurso que seu smartphone tem (e talvez você nem se lembre mais rs): a ligação.

Ah, isso vale também para comunicação interna dentro de sua empresa. Muitas vezes, quando é preciso dar feedback ou direcionamentos de resultados e posturas, chame a pessoa e trate de maneira pessoal e com um viés positivo.

Comunicação não é tão banal e simplória quanto parece. Ela, muitas vezes, é a alma de um negócio e uma relação próspera.

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós-graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com mais de 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Head de Customer Success e Marketing na PiaR Comunicação.

COMO USAR SEU CONCORRENTE COMO ALIADO EM COMUNICAÇÃO?

*Por Bruno Pinheiro

Um processo cada vez mais comum nas redações de veículos do Brasil é a produção de reportagens com dois ou mais “personagens” que ilustram a notícia. Isso quer dizer que, dificilmente, uma única empresa será um exemplo daquilo que os jornalistas estão escrevendo.

Por inúmeros motivos, o perfil das reportagens também evoluiu e é absolutamente normal que jornalistas falem sobre empresas concorrentes para ilustrar uma matéria de mercado. É motivo para ficar bravo com sua assessoria? Não. É motivo para agir com inteligência.

Se os veículos de comunicação falam sobre você e seu concorrente para abordar um mercado, que tal oferecer ao jornalista aquilo que seu competidor não pode? Números, dados, inteligência de mercado, big data, análise crítica e informações inéditas podem ajudar no processo de convencimento de que seu espaço e relevância na reportagem merece ser maior. E isso fará com que você seja lembrado como uma fonte confiável e referência no segmento.

Resumindo: atualmente, é muito difícil que você e seu concorrente não estejam na mesma reportagem sobre seu mercado de atuação. O que te difere é a sua disposição em construir uma relação sólida com jornalistas, abrindo mão do ego em detrimento de oferecer a um formador de opinião o que ele tem de mais valioso: notícias relevantes, análises aguçadas, ângulos inéditos.

*Com 13 anos de experiência em assessoria de imprensa, Bruno já trabalhou no atendimento de contas como BuscaPé, Fox, VivaReal, Qranio, EasyTaxi, boo-box, Samba Tech e Evernote. Já participou de grandes anúncios no mercado brasileiro e conduziu o lançamento de mais de 130 startups nos últimos 8 anos. Bruno Pinheiro é fundador da PiaR Comunicação, assessoria de imprensa de mais de 40 startups no Brasil.

 

A COMUNICAÇÃO É ESSENCIAL PARA A EXISTÊNCIA DE UMA EMPRESA

*Bruno Pinheiro

A comunicação, na verdade, é essencial para qualquer tipo de relacionamento. Muitos erros acontecem justamente quando ela é falha ou inexistente. E é exatamente aí que mora o perigo. Quando falamos de comunicação empresarial, seja ela interna ou externa, ela precisa ser muito bem-feita, sempre alinhada com os colaboradores e condizente com os valores que sua empresa possui.

Mas vamos focar aqui na comunicação externa, startup – imprensa, ou seja, aquilo que falam da sua empresa. Quando pensamos em assessoria de imprensa, pensamos em profissionais com experiência de mercado, com total know-how sobre como se relacionar com a imprensa. Esse é primeiro ponto para que se tenha uma comunicação confiável e efetiva. Se você não tem experiência com a mídia ou contratou alguém que também não possui, muito cuidado. É por meio dessa comunicação que sua marca será construída.

Com a ajuda de um planejamento, a ideia é desenvolver uma estratégia que fale exatamente com os formadores de opinião, ou seja, com os jornalistas que falam diretamente com o seu público-alvo. Não faz sentido direcionar a comunicação para economia, se sua empresa é especializada em tecnologia, certo? Por isso, a expertise de um assessor de imprensa faz toda diferença no branding da sua empresa.  É imprescindível estabelecer relações sólidas e confiáveis com a imprensa para o fortalecimento e construção de uma imagem positiva.

Por fim, qualquer comunicação feita com a mídia precisa de estratégia para que isso não cause nenhum mal-estar a sua imagem. Quantas empresas conhecemos que, por conta de declarações ou notas malfeitas ou mal interpretadas, tiveram prejuízos absurdos? “Ah então é melhor não aparecer ou não falar nada?” Não.  A comunicação precisa existir para que seu público se identifique com sua marca e faça seu negócio crescer. O que você precisa entender é a importância de que tudo seja feito com muita cautela e por profissionais verdadeiramente preparados para serem os porta-vozes de sua empresa.