EVENTOS PARA EMPREENDEDORES QUE ACONTECEM NO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2019

Para manter sua empresa no mercado, é importante encontrar maneiras inteligentes de expor sua marca, conhecer novos clientes e parceiros, além de ficar atento à concorrência. A participação em feiras, workshops e palestras é uma das estratégias encontradas pelos empreendedores para fazer tudo isso de uma vez só, em um só lugar!

Segundo dados da Fipe – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas para a entidade, o Brasil é o país que mais realiza eventos na América Latina, promovendo mais de duas mil feiras B2B por ano em todo o território nacional. Isso mostra que o empreendedor brasileiro conhece o valor de um bom networking.

Para facilitar a sua busca por eventos interessantes, separamos algumas atividades voltadas para empreendedores que ocorrerão em abril, maio e junho. Confira!

StartOut Brasil
O programa de apoio à inserção de startups brasileiras nos mais promissores ecossistemas de inovação do mundo está com inscrições abertas até 8 de abril para o segundo ciclo de 2019, que será em Toronto, no Canadá. Para participar, é necessário ter faturamento ou já ter recebido algum tipo de investimento. Serão selecionadas 15 startups brasileiras que terão a oportunidade de embarcar para o Canadá em junho para se conectar com possíveis clientes, parceiros e investidores, além de fazer uma imersão no vasto ecossistema de inovação local.

Fraud Day
No dia 11 de abril, a Konduto, empresa brasileira de antifraude para transações online, realizará um encontro focado na prevenção à fraudes em e-commerces e pagamentos digitais com palestras de especialistas em análise de risco de grandes varejistas, fintechs e aplicativos. As inscrições vão até o dia 10 de abril.

Techstars Startup Weekend São Paulo Construtech
Startup Weekend, um evento TechStars, traz para os participantes os melhores métodos para inovar e validar ideias de projeto ou negócio. Será um fim de semana intenso, começando na sexta-feira à noite (24/05) e terminando no domingo (26/05) com a apresentação das startups montadas diante de um júri formado por representantes de grandes empresas, aceleradoras, investidores e muito mais.

SheCommerce Brasil – Empreendedorismo & eCommerce
SheCommerce é a primeira conferência internacional criada com o objetivo de unir, ensinar e inspirar uma nova geração de mulheres a construírem impérios de comércio digital. Em sua 5ª edição,  pela primeira vez no Brasil, o evento reunirá mais de 400 congressistas e 10 palestrantes em um dia repleto de conteúdo de alto nível técnico de e-commerce, com formações técnicas em o que há de mais novo no mundo do comércio digital.

Superlógica Xperience
É o maior evento sobre economia da recorrência da América Latina. Com 1.300 participantes em 2017 e 2.400 em 2018, o Superlógica Xperience trouxe mais de 60 horas de conteúdo sobre Economia da Recorrência e SaaS para os maiores empreendedores da América Latina que puderam expandir seu networking através das parcerias em nossa Feira de Negócios. Para este ano, o evento promete ainda mais novidades e acontece entre os dias 6 e 7 de junho.

Whow! 2019

É o maior festival de inovação para negócios do Brasil. Nos dias 23, 24 e 25 de Julho, os participantes poderão se conectar com os mais brilhantes ícones do empreendedorismo brasileiro, visitar ecossistemas exclusivos e fazer o networking mais ousado da sua vida.

*Bruna Sant’Anna Froner é Relações Públicas formada desde 2009 pela Universidade Metodista de São Paulo, com pós-graduação em Marketing e Comunicação Integrada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Com 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Gerente de Equipe na PiaR Comunicação.

NEYMAR É A PROVA DA FALÊNCIA DO MEDIA TRAINING

*Por Bruno Pinheiro

Neymar é um craque. Com 26 anos, está na lista dos maiores artilheiros da Seleção mais vencedora do futebol mundial. Foi o jogador mais caro da história. É, desde seus 22 anos, a esperança de títulos de um país que não ganha uma Copa do Mundo há 4 edições. Tudo isso, obviamente, se soma à vida extra campo do “menino Ney”, que não se furta a viver do jeito que quer, gastando seu dinheiro (como é seu direito) da forma que bem entender.

Neymar não jogou bem uma Copa do Mundo como tantos outros jogadores – e craques – também não jogaram. Seu estilo de jogo é de drible, seu biotipo é franzino e não há motivo nenhum para essa celeuma sobre Neymar simular ou não simular. Todos fazem. Em todos os times. O tempo todo. Mas Neymar carrega em suas costas um erro de comunicação que eleva à décima potência suas ações.

É a forma como conduz sua imagem. Seu staff erra recorrentemente em absolutamente todas as ações que colocam Neymar em contato com a mídia. Neymar é a prova inconteste da falência do media training. A tática aplicada a grandes executivos não pode ser aplicada a alguém que precisa lidar, todos os dias, com cobrança, exposição em massa e esporte de alto rendimento.

Neymar-pai, a entidade que cuida da carreira e imagem do craque, está equivocado, ou mal assessorado, quando o assunto é o PR do camisa 10. Neymar parece um robô dando entrevista, com frases que parecem decoradas de um caderno que o transforma em um ser humano sem emoção. E fica nítido quando, em campo, Neymar mostra quem ele é e, fora dele, parece ser outra pessoa ou viver em outro planeta.

Neymar precisa sim de um choque de PR. Um tratamento diferenciado, singular, único. Que saia da cartilha das grandes agências. Que tenha a ousadia e a alegria que o craque alega estar em suas veias. E isso não se faz com um texto (incoerente) pago por um patrocinador e que foi um tiro no pé – afinal, “não sou mimado, apenas não aprendi a me frustrar” é uma frase risível. O público não compra meia desculpas, o torcedor não quer saber o “quanto ele sofre fora de campo” enquanto ele fizer mil posts no Instagram namorando uma musa, jogando poker com seus “parças” ou vivendo sua condição financeira em sua plenitude.

A imagem que o staff de Neymar quer vender não casa com o que ele é de verdade. Romário nunca foi santo, fazia muita bobagem fora de campo, mas era amado pela torcida. Porque nunca se rendeu à cartilha de media training. É isso que falta para o mercado de comunicação: entender que o consumidor mudou – e não compra mais discursos, storytelling ou campanhas. Ele quer verdade, autenticidade, transparência.

Nada seria mais indicado a Neymar nesse exato momento do que se despir da imagem que foi construída ao longo desses anos. Ser o menino que ele é, ser e transparecer seus defeitos e virtudes. Tira esse armário das costas, Neymar. Tome as rédeas de sua vida, garoto.

*Com 13 anos de experiência em assessoria de imprensa, Bruno já trabalhou no atendimento de contas como BuscaPé, Fox, VivaReal, Qranio, EasyTaxi, boo-box, Samba Tech e Evernote. Já participou de grandes anúncios no mercado brasileiro e conduziu o lançamento de mais de 130 startups nos últimos 8 anos. Bruno Pinheiro é fundador da PiaR Comunicação, assessoria de imprensa de 40 startups no Brasil.

PARCERIA ENTRE ASSESSORIAS CONCORRENTES

*Por Renniê Paro

Quando você ouve a palavra “concorrentes” automaticamente vêm à mente alguém que joga “contra você”. Mas nem sempre isso é verdade.

No mundo das assessorias de imprensa não há tanta competição quanto se pensa (pelo menos não entre as agências “gente boa” rs). Nós aqui na PiaR gostamos e até incentivamos que sejam criadas as chamadas Pautas Casadas, ou seja, quando colocamos duas ou mais startups que tenham serviços, produtos similares ou complementares para que a pauta ganhe força e chame a atenção do jornalista.

Quando temos casos aqui dentro de casa, ótimo. Mas quando não temos, porque não ligar para a assessoria da startup que queremos colocar na pauta e sugerir uma ação conjunta? A receptividade das outras agências é, em 99% dos casos, positiva e surte efeitos positivos para todos.

Gostamos dessa prática primeiro porque acreditamos que há espaço para todos (clientes, assessorias, pautas…) e que juntos somos mais fortes. Não há porque se blindar e parecer intocável ou evitar falar com as outras agências e startups.

O ecossistema é extremamente rico e se todos baixarem a guarda, ele pode ser sempre aprimorado. Por isso, não tenha medo de propor uma pauta casada, ligar para o colega de PR e unir esforço em prol de algo maior que nosso ego jornalístico.

😉

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós-graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com mais de 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Head de Customer Success e Marketing na PiaR Comunicação.

O QUE VI NO PRIMEIRO SEMESTRE?

*Por Renniê Paro

De fato, essa pergunta é complexa de ser respondida. Mas vou tentar.

O primeiro semestre de 2018 começou com a inauguração de nossa unidade de Customer Success, para a qual me aventurei de cabeça. O resultado, até agora, é de algumas iniciativas, muito estudo e redirecionamentos constantes. Acredito que foram seis meses intensos onde consegui fazer muito pouco do que gostaria, mas aprendi além do que imaginava. Para o próximo semestre espero melhorar.

Os primeiros seis meses do ano também trouxeram grandes (e boas) surpresas. Hoje posso dizer que estamos com uma equipe que realmente entende o que propomos como valor de entregas de PR e dá o sangue para conseguir melhorar os resultados, todos os dias.

Também pude sentir o reflexo de um workshop que fizemos ano passado com nossos clientes. Quando explicamos melhor a dinâmica de nosso trabalho e o que e como entregamos retornos, percebemos que o entendimento dos clientes também melhorou, impactando diretamente em nosso dia a dia. Esse ano tem mais workshop vindo aí.

A área de marketing da agência também começou a engrenar e melhoramos o desempenho de nossa imagem enquanto agência de PR focada em startups (agradecimento especial aqui para a Jhess).

Vi também que conseguimos nos aproximar de jornalistas e assim, aprendermos um pouco mais sobre o que podemos melhorar em nossas abordagens. Ações sociais, treinamentos internos e foco em QUALIDADE!! Esses são outros aspectos do que foi nosso semestre.

Fique de olho porque no próximo semestre vem novidades por aí 😉

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós-graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com mais de 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Head de Customer Success e Marketing na PiaR Comunicação.

COMO AVALIAR A RELEVÂNCIA DE UM EVENTO?

*Por Renniê Paro

Você parou para pensar em quantos eventos são realizados, por mês, só em São Paulo? Se ampliarmos esse foco, o número mais que dobra, afinal eventos do ecossistema de startups são incontáveis por esse Brasil à fora. Se acrescentarmos a onda de “eventos proprietários” que ganhou corpo nos últimos anos, aí sim a perdemos a conta.

Diante disso, é importante saber avaliar qual a relevância de um evento em dois aspectos: networking e imprensa. Digo isso porque para participar dessas atividades, geralmente, será necessário desembolsar uma verba do budget (geralmente do marketing) e precisamos de algum retorno, certo?

Do ponto de vista de networking, vale sempre pesquisar as edições anteriores do evento, número de participantes, palestrantes que já participaram e, claro, “assuntar” com quem foi nos outros anos. Afinal, o bom e velho boca a boca ainda faz uma grande diferença.

Do outro lado do balcão, quando você participa ou cria seu próprio evento, é preciso se atentar a alguns pontos antes de pedir que sua equipe de PR comece uma divulgação:

– Você vai palestrar ou participar de um painel importante? Ótimo! Isso pode render uma nota.

– Você vai apenas “passear” e conhecer o evento? Isso não é notícia

– Seu evento é fechado apenas para convidados? Sem problemas, mas a imprensa não publicará algo que é destinado a um público seleto.

– O valor do seu evento é condizente com o mercado? Saiba que a imprensa sempre prioriza eventos gratuitos ou com preços acessíveis (afinal, eles prestam serviços à população).

Por fim, um ponto muito importante: antes de sair divulgando um evento seu ou participação, tenha certeza de todas as informações (local, horário, preço, palestrantes, etc). Isso porque soa mal divulgar um dado X e depois mudar para Z. 😉

*Renniê Paro é jornalista formada desde 2008 na Universidade Paulista, com pós-graduação em Comunicação Organizacional na FMU. Com mais de 10 anos de experiência em Assessoria de Imprensa, já atuou na comunicação de empresas de diversos segmentos e atualmente é Head de Customer Success e Marketing na PiaR Comunicação.