ESG em prática: confira empresas que unem inovação e sustentabilidade

Desde 2020, a agenda ESG está em alta no mundo dos negócios e se tornou fator decisivo de sucesso para investidores e clientes. A sigla em inglês para Environmental, Social and Governance envolve iniciativas de cunho ambiental, social e de governança, incluindo desde ações pontuais até as de impacto mundial. 

Atento às mudanças, empresários e investidores brasileiros buscam cada vez mais contribuir para a criação e aceleração de soluções de impacto social e ambiental, afinal eles sabem que os negócios que não se atentarem ou se adaptarem aos critérios da agenda ESG, terão sua reputação e ganhos afetados negativamente em um futuro próximo. 

Segundo o relatório Inovação e ESG, da consultoria ACE Cortex, que analisou empresas em estágio inicial e avançado que atuam no país com base nos três pilares de sustentabilidade, 46% dos empreendedores e colaboradores brasileiros de grandes companhias afirmam já existir programas de ESG em suas empresas e 92% acreditam que o conceito vai impactar as estratégias futuras dos negócios.

Conheça algumas empresas e startups de impacto ambiental que estão em destaque no Brasil e unem inovação e sustentabilidade, a partir de soluções de impacto positivo à sociedade e ao mercado:

Noah

Na Construção Civil, as mudanças trazidas pelo o ESG criam um cenário propício para a adoção de sistemas construtivos que contribuem para a redução dos impactos ambientais dos edifícios, seja no período de obra ou na fase de ocupação. Por isso, a Noah, startup que oferece solução tecnológica para a construção civil com estruturas em madeira, quer revolucionar este mercado utilizando a madeira engenheirada, uma das principais tecnologias estruturais de impacto ambiental positivo. “Diferente de outros materiais, como o aço e o concreto, a madeira é renovável e capaz de capturar carbono da atmosfera, contribuindo para a redução do efeito estufa. Esta solução estrutural utiliza tecnologias avançadas para a produção das peças, como o Building Information Modeling e máquinas CNC de alta precisão, que oferecem velocidade ao canteiro de obras por serem pré-fabricadas, além de estabilidade, resistência, leveza, precisão e, sobretudo, menos desperdícios. Buscamos criar ambientes inovadores e sustentáveis, que ofereçam uma interação positiva com o meio ambiente e melhorem a qualidade de vida de quem os usa, a partir da conexão com a natureza”, afirma Nicolaos Theodorakis, fundador e CEO da Noah.

John Richard 

A John Richard, maior empresa de assinatura de móveis para escritórios e residências do Brasil, acumula há mais de 20 anos experiência única de locação de móveis, trazendo qualidade, agilidade e flexibilidade na transformação de espaços, seja para necessidades temporárias ou soluções de mobiliário de longo prazo. A empresa estimula o consumo consciente, a partir do as a service, modelo de negócio em que o uso ou acesso a soluções substitui a posse, ou seja, há um consumo sob demanda. “Ter flexibilidade para adequar a estrutura da empresa na velocidade que as mudanças acontecem é um dos benefícios do aluguel mais pertinentes ao dinamismo do mundo dos negócios. Além disso, a gestão do espaço faz parte da rotina corporativa, principalmente após a pandemia, em que empresários se veem obrigados e estimulados a repensarem seus escritórios e adequarem às novas exigências”, destaca Pamela Paz, CEO da John Richard.

Tuim

A Tuim, primeira empresa de móveis residenciais por assinatura do Brasil, revolucionou o mercado mobiliário no país. Conhecida como a “Netflix dos móveis”, a startup nasceu como uma solução simples e inteligente de consumir móveis, com total autonomia para o consumidor escolher exatamente o que quer e pelo período que precisa. A startup é um dos braços da John Richard e aposta no modelo de assinatura como a solução perfeita, principalmente no que diz respeito à economia compartilhada. “Todos os anos, somente as cidades da Grande São Paulo enviam 27 mil toneladas de resíduos para aterros sanitários e a maior parte desse lixo é formado por móveis que são descartados, na maioria das vezes, antes do final da sua vida útil e de maneira incorreta. O aluguel de móveis promove o uso eficiente dos recursos e aumenta a vida útil das mobílias, fomentando um consumo mais consciente e o uso em vez da propriedade, afinal não precisamos comprar tudo para ter acesso”, destaca Pamela Paz, fundadora e CEO da Tuim.

Upm2

A UPM2, startup paulistana que desenvolve soluções para mobilidade urbana e alternativas financeiras para o público ainda desbancarizado no Brasil, criou o Super App SP Pass, que concentra diversas funcionalidades. Dentre elas, a possibilidade de pagar a tarifa de transporte público por meio do QR Code, que automatiza o dia a dia do passageiro, evita o contato com dinheiro, otimiza o pagamento e colabora com o meio ambiente, já que há a redução de emissão de bilhetes de papel. Outra função disponível, é a abertura de uma conta digital, permitindo a inclusão social de uma grande parcela da população que ainda não possui conta bancária. “ A ideia é combinar tecnologia,  sustentabilidade e inclusão social em apenas um aplicativo. ” explica Rodrigo Petroni, CEO e Cofundador da UPM2.

Vertown

A Vertown, startup de tecnologia que possui software que integra e centraliza toda a gestão da cadeia de resíduos, se preocupa com a questão da sustentabilidade em todos os seus aspectos. Isso é demonstrado pelo comprometimento com a Net Zero 2030, estando entre as 218 empresas signatárias no Brasil e ‘Agenda 2030’ da ONU – 17 ODS, que possui 17 objetivos de desenvolvimento sustentável até 2030 que abordam desafios enfrentados não somente no Brasil, como por pessoas de todo o mundo. Entre os tópicos estão a erradicação da pobreza, proteção do meio ambiente, cidades e comunidades sustentáveis, água potável e saneamento.

Texneo

A Texneo, uma das principais indústrias têxteis no Brasil, está sempre atenta às principais tendências sustentáveis do setor. Ótimos exemplos são a poliamida reciclada, feita a partir do reaproveitamento de resíduos de produção têxtil que seriam descartados como lixo. Há também a biomida, uma matéria-prima 100% ecológica, feita a partir de um milho modificado geneticamente para atender ao mercado da moda. Todos os processos têxteis da empresa são pensados para que os resíduos da fabricação têxtil não tenham impacto negativo no meio ambiente, usando alguns exemplos como a economia de recursos, ou 100% dos tubetes de PVC que acondicionam as malhas e também o tratamento de afluentes, entre outros. Vale reforçar que a Texneo possui algumas certificações sustentáveis nacionais e internacionais, como ABVTEX, Selo Signatário ODS, OEKO-TEX, EuReciclo, ZDHC, Sou de Algodão, Green Fiber.

GreenPlat

A GreenPlat é uma empresa de tecnologia que tem como propósito acelerar uma produção mais limpa. A plataforma oferece serviços de monitoramento ESG em tempo real, com arquitetura blockchain que efetua a rastreabilidade e monitoramento de processos e cadeias produtivas. Com especialistas em economia circular e a solução Smart City, a startup tem o maior número de reconhecimentos internacionais no mundo na área de blockchain não financeiro, incluindo o posicionamento de Technology Pioneers pelo Fórum Econômico Mundial (WEF). Em busca de novos mercados, participou dos Ciclos Nova York e Santiago 2019 do StartOut Brasil, programa gratuito de internacionalização de startups brasileiras nos ecossistemas mais promissores do mundo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.