Contbank já concedeu R$ 20 milhões em crédito para pequenas e médias empresas em 2022

Violet abstract 3D big data visualization with dollar symbol. Intricate financial data threads analysis. Business analytics representation. Futuristic infographics aesthetic design. Finance concept.

Apesar de um cenário nacional marcado pela alta de juros, a “fintech das PMEs” opera em alta performance e já fechou 1,8 mil operações de crédito para empresas de todo o Brasil

Apesar de um cenário de instabilidade econômica – não apenas no Brasil – , o Contbank, fintech especializada em oferecer produtos financeiros inteligentes e informações para micro, pequenas e médias empresas,   concedeu, só em 2022, R$20 milhões em crédito para sua carteira de clientes. O serviço foi criado neste ano e já ultrapassou 1,8 mil operações de crédito. E, agora, a startup planeja conseguir ampliar esse crédito para R$ 100 milhões.

O cenário macroeconômico mundial tem sido marcado por sucessivas interferências e desafios, desde a pandemia da Covid-19, que impactou a atuação de diversos setores, até a Guerra da Ucrânia, que transformou o mundo em um palco de instabilidade e incertezas, aumentando a inflação e taxas de juros. Dessa forma, todo o ambiente de negócios tem se mostrado hostil para muitas fintechs brasileiras, que já perderam juntas R$ 452 bilhões em valor de mercado nos últimos 12 meses.

Apesar deste cenário, o Contbank, que atua para pequenas e médias empresas por intermédio de contadores cadastrados em sua base, encontrou uma lacuna em um momento difícil para empreendedores. Com um processo 100% digital, por meio do app do Contbank, empreendedores conseguem crédito de forma simplificada. A atuação do contador entra como uma mentoria para ajudar empresários a tomarem as melhores decisões.“O crédito é uma ferramenta de gestão, e não uma tábua de salvação. Os juros sempre oscilam e as crises econômicas vêm e vão. Nossas taxas respeitam o perfil e as particularidades de cada empresa. Apesar da situação de mercado, conseguimos atuar de modo muito assertivo e competitivo para ajudar as empresas a obterem o crédito certo na hora certa e nas melhores condições”, conta Paulo Castro, CEO e fundador da fintech.

A região sudeste foi a campeã em operações de crédito: metade dos valores foram destinados para a região. Em seguida, vem a região sul, com 20%, nordeste com 18%, centro-oeste com 10% e o norte do país com 2%.

“Com a participação de empresas comerciais e empresas de serviços, tipicamente micro e pequenas empresas, que têm maior dificuldade de acesso a crédito, conseguimos conquistar esses números que permitem que as empresas estabilizem seus negócios apesar do cenário econômico atual”, finaliza. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.